Acordo encerra greve e bancários voltam ao trabalho

Foto: Valéria Cuter

A Federação Nacional de Bancos (Fenaban) apresentou nesta terça-feira Comando Nacional dos Bancários (25) nova proposta de reajuste salarial que agradou o Comando Nacional dos Bancários. A proposta oferecida e aceita foi de 7,5% de reajuste para os salários, o que representa um aumento real de 2%. Com isso foi colocado fim ? greve que durou uma semana e o sistema bancário deverá ser normalizado a partir desta quinta-fera (27).

Inicialmente a proposta de 6% apresentada pelos banqueiros, com salários, pisos e benefícios ficou distante da reivindicação dos bancários que pleiteavam 10,25%, na negociação, sendo 5% de aumento real, considerado “fora da realidade que a economia está vivendo”. No início da semana a nova proposta foi apresentada e aceita pelos trabalhadores em assembleias.

“A nossa avaliação é de que tivemos avanços nos principais pontos da reivindicação e o aumento real de 2% é próximo ao de outras categorias neste ano”, afirmou o presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf), Carlos Cordeiro. “É uma boa proposta. Contempla aumento real, valoriza piso da categoria e dos tíquetes”, emenda.

O presidente lembrou que no ano passado os bancários conseguiram reajuste de 9%, com 1,5% de aumento real. “Neste ano, eles estavam oferecendo só 0,58% de aumento real, por isso não houve acordo ”, disse Cordeiro. “Agora o sistema será normalizado porque a greve é ruim para bancos, bancários e população”, emenda.