2015 será um ano cheio de feriados em dias úteis

Serão 11 feriados nacionais que vão cair em dias da semana neste ano. Mas a folga que todo mundo gosta pode ser bem ruim para a economia. O primeiro feriado do ano caiu em um dia útil e o ano de 2015 terá muitos mais. Muita gente já  começou a planejar como irá passar os feriados em finais de semana prolongados. Em 2014, foram apenas seis.

Dos 11 feriados nacionais, dez caem em dias de semana e muitos devem ser esticados. A temporada começou no primeiro dia do ano, que caiu em uma quinta-feira, e muita gente emendou quatro dias de descanso.

Em fevereiro, dia 17/02, tem o Carnaval e são mais quatro dias de folga. Em abril, melhora ainda mais. No dia 3, tem a Sexta-Feira Santa, e no dia 21, a morte de Tiradentes, que caiu numa terça-feira. Ou seja, pode virar outro feriadão. Botucatu terá um terceiro feriado que é dia 14 (terça-feira), aniversário da Cidade.

Em maio, o Dia do Trabalho (1º de maio) será comemorado em uma sexta-feira. Em junho, Corpus Christi cai em uma quinta-feira, dia 04/06, mas é ponto facultativo e não é obrigatório. Para Botucatu outro feriado está programado, mas este cai no domingos: dia 26 de Julho,  Dia de Sant´Anna, padroeira da Cidade.

No segundo semestre, os feriados de 7 de setembro, 12 de outubro e 2 de novembro caem na segunda-feira. A proclamação da República, no dia 15 de novembro, será o único feriado nacional a cair no fim de semana. Em dezembro, o Natal será na sexta-feira (25/12).

O balanço final é bem diferente de 2014 quando apenas sete feriados caíram em dias de semana. Enquanto a maioria comemora os dez feriados de 2015, alguns empresários estão preocupados. Eles acham que esses dias de folga devem reduzir a produção na indústria e as vendas nos comércios. As lojas de ruas costumam sofrer mais, pois dependem do movimento dos trabalhadores.

Em alguns feriados, os lojistas decidem abrir as portas. Mesmo assim, o lucro cai cerca de 9%, de acordo com a Confederação Nacional do Comércio. É que os comerciantes têm que pagar em dobro o salário dos vendedores. Indústria e comércio fechados significam perdas no PIB do país. Se 10% das empresas ficarem sem trabalhar, o Brasil vai perder R$ 2,36 bilhões a cada feriado.

O empresário tem duas alternativas: ou abre e arca com o custo maior em termos de salário, ou fecha e aí a economia do país tende a perder porque não ha produção naquele dia ou principalmente pros setores que dependem mais da mão de obra dentro da fábrica como é o setor industrial.