“Vidente” Mãe Dináh morre aos 83 anos

Para uns uma charlatona e para outros uma vidente. Assim era Dináh Benecdita Finazza, ou Mãe Dináh, como era conhecida nacionalmente, que faleceu nesta sexta-feira (2), em São Paulo, com 83 anos de idade e foi sepultada neste sábado (3) no Cemitério da Paz, no Morumbi. Ela estava internada no Hospital da Luz, na Vila Mariana e no atestado de óbito consta como causa da morte um choque séptico gastrointestinal e falência de múltiplos órgãos e sistemas.

Ela era um dos personagens preferidos de programas humorísticos como Pânico na Band e CQB e citadas frequentemente em shows de stand-up de Rafinha Bastos, Danilo Gentile, Oscar Filho, Dani Calabresa e Marcelo Mansfield, Carol Zoccoli, entre outros.

Segundo sua biografia Mãe Dináh desde criança indicava sensações e visões de médium. Aos 7 anos teria previsto que sua avó morreria e desde então conquistou a confiança da família. Apesar de ter o sonho de se tornar freira ou cantora, logo aos 13 anos a jovem começou a atender amigos e vizinhos em consultas e previsões.

Teve previsões desastrosas como em 1994 quando apontou que o piloto Ayrton Senna teria um ótimo ano, justamente quando ele se acidentou no GP de Ímola, na Itália, e morreu. No entanto, em outra “visão” previu a morte da banda Mamonas Assassinas. Ela costumava dizer que, ao ver os rapazes na TV, eles apareciam para ela cobertos de uma fumaça preta. Em 1996, os integrantes morreram em um acidente de avião. Seu último trabalho em público foi em 2013, na MTV, em que protagonizava alguns comerciais ironizando suas próprias previsões.