Volta Ciclística de São Paulo passa por Botucatu

Fotos: Luiz Fernando

Na manhã desta segunda-feira (10) passou por Botucatu a edição de número 10 do Tour do Brasil/Volta Ciclística do Estado de São Paulo que começou neste domingo (9) em Sorocaba e se prolonga até o dia 16 deste mês. São 20 equipes, sendo 14 nacionais, divididos em 160 ciclistas, que percorrerão mais de mil quilômetros por cerca de 50 cidades paulistas e mineiras, em busca do título da principal prova do gênero feita no país. Botucatu sediará a largada na terça-feira (11) rumo ? cidade de Brotas. O evento reúne ciclistas de seis países: Brasil, Colômbia, Paraguai, Portugal, Itália e Rússia.

As bases da competição são as cidades de Barueri, Sorocaba, Botucatu, Brotas, Águas de Lindóia, Atibaia e a estreante Monte Verde, em Minas Gerais, sendo a primeira vez que o evento sai do estado. O término será um circuito de cerca de 70 km na capital paulista, mais precisamente na Praça da República, válido também como Copa da República de Ciclismo.

A caravana deverá percorrer inúmeros municípios ao longo da semana, com destaque para Santana do Parnaíba, Cabreuva, Salto, Itu, Votorantim, Porto Feliz, Cerquilho, Tietê, Laranjal Paulista, Águas de São Pedro, São Pedro, Itirapina, Rio Claro, Cordeirópolis, Limeira, Engenheiro Coelho, Mogi-Mirim, Lindóia, Socorro, Bragança Paulista, Morongaba, Itatiba, Jarinu, Extrema (MG), Camanducaia (MG).

O roteiro, com as distâncias de cada prova, é o seguinte: 9/2, Barueri/Sorocaba, 112 km; 10/2, Sorocaba/Botucatu, 146 km; 11/2, Botucatu/Brotas, 152 km; 12/2, Brotas – Contrarrelógio, 28 km; 13/2, Brotas/Águas de Lindóia, 191 km; 14/2, Águas de Lindóia/Atibaia, 157 km; 15/2, Atibaia/Monte Verde (MG), 102 km; 16/2 – São Paulo – Circuito no Centro, 70 km.

Na visão do secretário Municipal de Esportes e Lazer, Antonio Carlos Pereira, receber um evento como este coloca Botucatu no cenário nacional de uma competição que traz atletas de todos os cantos do Brasil e do mundo. Além de possibilitar ? população botucatuense participar da chegada e largada dos atletas pessoalmente e por meio da televisão. “Esta é uma grande oportunidade dos competidores e suas equipes de apoio poderem desfrutar e conhecer as belezas de Botucatu. É uma forma de divulgar a Cidade para este pessoal que dificilmente passaria por aqui”, argumenta Pereira.