Sem festa, Palmeiras é bi-campeão da Série B 2013

Para a grande maioria dos torcedores palmeirenses, o acesso era obrigação e, por isso, a comemoração do título da Série B do Campeonato Brasileiro 2013, na 36ª rodada, foi bastante tímido. Em Botucatu, as avenidas Sant´Anna/Dom Lúcio onde, tradicionalmente, acontecem as comemorações estiveram bastante tranquilas e poucos torcedores se dispuseram a sair pelas ruas portando bandeiras, fazendo festa. Faltando cinco minutos para o término da partida com a tranqüila vitória sobre o Boa Esporte, de Minas Gerais, por 3 a 0 alguns rojões espocaram em pontos diferentes da Cidade.

Mesmo no Pacaembu, o bicampeonato da Série B, como era de se esperar, não foi de muita euforia. Durante o campeonato o torcedor palmeirense apoiou, sim, mas parecia fazer questão de não comemorar como título a conquista de mais uma “segundona”. Só explodiu mesmo nos gols. Foram poucos aqueles que gritaram “é campeão”.

Se a torcida não se mostrou empolgada, os jogadores reconheceram o apoio ao longo do campeonato e chamaram a atenção pela comemoração no campo, levando uma faixa de agradecimento ao torcedor: “Obrigado pelo apoio incondicional.”

O Palmeiras agora é uma das sete equipes bicampeãs da segunda divisão, se igualando a Coritiba, Criciúma, Paysandu, Goiás, Paraná e Inter de Limeira. O time alviverde já havia garantido o acesso há quatro rodadas, quando empatou em 0 a 0 com o São Caetano, também no Pacaembu.

O Palmeiras comandado por Gilson Kleina foi campeão Série B, com duas rodadas de antecedência (36ª rodada), jogando com Fernando Prass; Wendel, André Luiz, Marcelo Oliveira e Juninho (Rondinelly); Eguren, Márcio Araújo, Felipe Menezes (Fernandinho) e Serginho; Leandro e Alan Kardec. Os gols foram anotados por Felipe Menezes, aos 28 minutos do primeiro tempo; Leandro, aos 11, e Juninho, aos 31 minutos do segundo tempo. Um público de 19.216 pessoas esteve presente no Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP).

O Palmeiras ainda tem mais dois compromissos na Série B do Campeonato Brasileiro. O time de São Paulo encara o Ceará, dia 23, em Cuiabá, e a Chapecoense, dia 30, em Chapecó. O grande problema da diretoria é montar para o ano que vem uma equipe competitiva que esteja ? altura da tradição do Palmeiras no futebol brasileiro.