Prova de trekking será domingo em Botucatu

O Circuito Pro Cuesta de Trekking realiza a primeira prova do ano neste domingo, ? s 9 horas, na AD Embraer. O enduro a pé é um esporte de aventura que reúne caminhada nas belezas naturais da Cidade, cumprindo um trajeto previamente definido pela organização.

A prova é de nível físico médio, com 9 kms de estradas secundárias, trilhas, erosões, atoleiros e nascentes. O local também é inédito para a realização de provas, com boa estrutura para receber os praticantes.

Confirmaram participação competidores de Botucatu, Pratânia, Avaré, Bauru, Jaú, São Paulo, Campinas e Curitiba. A primeira prova de 2011, que terá mais sete etapas, também é válida pelo fechamento de 2010 premiando os melhores do ano passado. Curso de navegação, que é gratuito, será realizado no sábado ? s 20 horas. Inscrições: www.procuesta.com.br e (14) 9797-3917.

{n}Ano é cheio de expectativas{/n}

Segundo o organizador da prova, Fernando Arena, 2011 é um ano com maior frequência de provas. Serão oito etapas com o circuito deste ano incluso no calendário oficial do Município.

“É o único circuito do Brasil com esse reconhecimento, sendo que o Pro Cuesta é o terceiro com mais tempo de atividade no País”, cita Arena, lembrando que o trekking tem apoio da Prefeitura Municipal de Botucatu, através do Esporte e Turismo, Mercearia Arena, Estamparia Pokoloco e Unifac.

{n}Atividade física {/n}

Liliane Cassimiro Arena, professora de Educação Física e uma das organizadoras do Circuito Pro Cuesta de Trekking, defende que desse tipo de atividade física pode ser feito um momento agradável.

“Uma boa conversa durante a caminhada, com pessoas amigas, admirando belas paisagens, vai ajudar a aliviar tensões, compartilhar dificuldades, aprender a ouvir os outros ou simplesmente rir um pouco e passar o tempo”, comenta Liliane. “A atividade é bom para o psiquismo, para o coração e todo o corpo”, acrescenta.

{n}Vereadores empolgados {/n}

Segundo o vereador Fontão (PSDB), o trekking divulga Botucatu para o Brasil. “Ele aquece a hotelaria e o comércio. É uma coisa que começou com poucos praticantes, há dez anos, e hoje são mais de 120 pessoas por prova”, comenta.

Ele, que foi um dos autores da lei que colocou o trekking no calendário oficial do Município, acrescenta que a prática esportiva divulga as belezas naturais de Botucatu o que alavanca o turismo.

De acordo com o outro autor da lei, o vereador Carlos Trigo, esse tipo de esporte vem acrescendo. “Participei antes da prova antes para conhecer e aprovei. A Cidade tem locais apropriados, com obstáculos e outras barreiras naturais”, disse Trigo, acrescentando que o esporte tem trazido pessoas para conhecer a Cidade. “Isso é muito importante para Botucatu divulgar sua parte turística”.