Ponte vence São Paulo com gol de jogador botucatuense

 

Com um jogador a mais desde os 8 minutos do primeiro tempo, a Ponte Preta venceu o time reserva do São Paulo por 1 a 0, neste domingo, em Campinas, pela 13ª rodada do Brasileirão. O gol de Clayson fez valer a superioridade da Macaca, sobretudo no segundo tempo. Sem poder de reação, o Tricolor acumula agora cinco derrotas na competição.

Botucatuense decide contra o São Paulo (Foto: Luciano Claudino/Código 19/Gazeta Press)
Botucatuense decide contra o São Paulo (Foto: Luciano Claudino/Código 19/Gazeta Press)

Não houve muita emoção no primeiro tempo. Bem longe disso. A Ponte Preta até que se atirou mais ao ataque no começo, mas pecou nas finalizações. O São Paulo abusou dos chutões para frente e só chegou com real perigo uma vez, em chute cruzado de Alan Kardec que parou na trave. Fora isso, pouca criatividade.

A Ponte voltou mais bem organizada para o segundo tempo. E isso fez diferença. Insistente no ataque, o time de Campinas abriu o placar aos 11 minutos. Após cruzamento de Reinaldo, Wellington Paulista chutou e, no rebote, Clayson aproveitou. Calleri ainda entrou para tentar fazer o Tricolor reagir. Não deu certo.

“Estava precisando de um gol dentro de casa. Fazia tempo que estava tentando. Apenas agradeci a confiança do treinador, do grupo. Vamos com o pé no chão. É um campeonato difícil, mas sabemos da força do nosso grupo” disse o atacante Clayson. (Fonte G1)

 

20150828_clayson_APPAtacante de Botucatu 

O jogador botucatuense Clayson Henrique da Silva Vieira, de 20 anos, que foi campeão paulista pelo Ituano teve o passe comprado em definitivo pela Ponte Preta de Campinas, onde jogava o Campeonato Brasileiro por empréstimo e assinou contrato por cinco anos.

Vale lembrar que no início da temporada, Clayson chegou a ser disputado por Santos e Internacional. As negociações, porém, não evoluíram e o jogador acabou permanecendo no Ituano, até se transferir para o time campineiro que esta semana comprou seus direitos econômicos.

Há algum tempo, o atleta de Botucatu ganhou a confiança da Diretoria Executiva e Comissão Técnica. Mesmo com a perda recente do pai, Rubens Vieira seu principal incentivador ele mostrou comprometimento e empenho nos treinos e provou sua qualidade em campo, para se manter entre os titulares.