Massa inicia temporada 2014 com o pé esquerdo

Foto: Divulgação

Não foi nada daquilo que o piloto Felipe Massa que morou muitos anos em Botucatu (infância e adolescência) estava esperando em sua estréia pela equipe Willians, na primeira corrida do Campeonato Mundial de Fórmula 1 de 2014, no Grande Prêmio da Austrália, realizado no circuito de Melbourne, neste domingo.

Massa largou na nona posição e tinha a expectativa de fazer uma grande corrida, entretanto abandonou antes mesmo de cruzar a primeira curva do circuito. Mas o problema não foi mecânico. Ele foi atingido pelo japonês Kamui Kobayashi, da equipe Caterham e teve que abandonar a prova.

Irritado o piloto brasileiro ao falar sobre o acidente não poupou críticas com a largada desastrosa do japonês, que voltou ? Fórmula 1 nesta temporada depois de conseguir arrecadar fundos com os fãs para “comprar” uma vaga em uma equipe. Massa também pediu punição severa para o adversário.

“Se ele tentar frear na placa dos 50 (metros) não vai conseguir parar de jeito nenhum. É a primeira corrida do ano. Estava largando bem. Eu não tenho a menor ideia do que ele tentou fazer. A gente tem que procurar a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) para tentar punir isso, tem que ser investigado. O que ele fez é até perigoso. Tomei uma “porrada” na traseira muito forte. Não tenho o que falar, o carro estava em boa condição, eu poderia fazer uma boa corrida, foi uma grande pena. Agora é pensar na próxima. É difícil achar palavras. Não tem o que falar muito”, lamentou Felipe Massa.

O piloto da Caterham admitiu o erro na largada e disse que não conseguiu controlar o carro na curva. Pelas redes sociais, Kobayashi pediu desculpas a Felipe Massa e aos membros de sua equipe pelo acidente. “Os carros são muito difíceis de segurar. Quando pisei, vi que estava um pouco sem freio. As rodas travaram e infelizmente não consegui segurar”, justificou.

O alemão Nico Rosberg, da Mercedes, dominou todo o Grande Prêmio da Austrália de Fórmula 1 e assumiu a primeira colocação logo na largada e não a perdeu mais até receber a bandeira quadriculada. A segunda posição em Melbourne ficou com o australiano Daniel Ricciardo, que fez seu fim de semana de estreia pela equipe Red Bull. O pódio ainda contou com o dinamarquês Kevin Magnussen, da McLaren, logo em seu primeiro Grande Prêmio de Fórmula 1 da carreira.

Já o inglês Jenson Buttom (MacLaren) chegou na quarta colocação, seguido pelo espanhol Fernando Alonso (Ferrari) e o finlandês Valtteri Bottas (Willians). Pole position, o inglês Lewis Hamilton (Mercedes) deixou a prova ainda na quarta volta, pouco antes do alemão Sebastian Vettel (Red Bull), tetracampeão da categoria. No total, sete pilotos dos 22 do grid abandonaram. A segunda etapa do calendário será disputada em duas semanas, com o Grande Prêmio da Malásia em 30 de março.