Massa bate e capota na 1ª volta no GP da Alemanha

Foto: Divulgação

 

Depois de ter se classificar em terceiro lugar no grid de largada do GP da Alemanha no Circuito de Hockenheim, o piloto brasileiro Felipe Massa (Willians), que passou sua infância e adolescência em Botucatu, tinha tudo para fazer uma grande corrida e assegurar um lugar no pódio. Porém a estratégia de Massa acabou antes de completar a primeira volta, ao se envolver em um acidente, segundos após a largada.

O brasileiro se chocou com Kevin Magnussen (McLaren), ao fazer a primeira curva do circuito e capotou. Com sua Williams bastante danificada, Massa teve que abandonar. O acidente foi impressionante e o impacto fez o carro do brasileiro virar de ponta cabeça – mas pousar na posição normal.

Apesar do susto Massa saiu caminhando normalmente de sua Williams e pegou carona no carro médico para voltar ao paddock. Lá, ele visitou o centro médico para exames de precaução e foi liberado logo em seguida. “Fisicamente estou bem. Lógico que o acidente deve ter sido mais impressionante do que foi dentro do carro. Vi tudo de cabeça para baixo, mas o impacto não foi forte. Estou bem, 100%, não aconteceu nada. Isso é o mais positivo”, disse em entrevista à TV Globo.

O piloto deu sua versão do acidente. “Tentei fazer a primeira curva até de um jeito mais tranquilo para não entrar os dois carros da mesma equipe brigando um por dentro e outro por fora. Tirei um pouco o pé para esperar ele fazer a curva e voltar atrás dele, mas o outro carro não pensou a mesma coisa e acabou encostando no meu e eu saí capotando. Não assisti ainda. Nem sei o que aconteceu. O que me deixa mais chateado são os muitos pontos que estamos perdendo”.  A direção de prova investigou o episódio, classificou como “acidente de corrida”, não considerando ninguém culpado e não aplicando nenhuma punição.

Massa ainda viu seu companheiro de equipe, o finlandês Valtteri Bottas, chegar em segundo lugar assegurando seu lugar no pódio, atrás apenas do alemão Nico Rosberg (Mercedes), líder isolado do campeonato à frente do inglês Lewis Hamilton (Mercedes), que completou o pódio. Com a sua quarta vitória e nona da Mercedes em 10 grandes prémios, Rosberg passou a ter 190 pontos, mais 14 do que Hamilton e 84 do que o australiano Daniel Ricciardo (Red Bull).

Felipe Massa, que pela sexta vez na temporada não pontua, continuou com 30 pontos e está na 10ª posição na classificação do Mundial dos Pilotos. Já seu companheiro de Williams, Valtteri Bottas, abriu boa vantagem sobre o brasileiro e está com 91, na 5ª colocação.  Esta foi 10ª prova da temporada na Fórmula 1. A próxima será na cidade de Budapeste, pelo Grande Prêmio da Hungria, no próximo domingo (27).