Judoca da AAB é vice-campeão Pan-Americano de Jiu Jitsu

O judoca  da Associação Atlética Botucatuense (AAB), Ageo Maurício de Oliveira (AAB) sagrou-se vice-campeão Pan-Americano de Judô.  O título pode parecer estranho, já que o atleta é um dos maiores atletas do  judô da cidade, mas é isso mesmo. Visando fortalecer sua luta de solo, Ageo passou a treinar jiu-jitsu nas últimas semanas.

A convite do técnico de chão do Projeto Futuro, Max Trombine, disputou de 18 a 20 de setembro o Campeonato Pan-Americano de Jiu Jitsu no ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, promovido pela Confederação Brasileira de Jiu Jitsu Esportivo (CBJJE). Ageo foi vice-campeão na categoria até 90 kg.

“Fiquei feliz com o resultado. Foi a primeira vez que participei de uma competição de jiu jitsu. No começo fiquei meio perdido, mas até que fui bem. Fui vencendo as lutas e só perdi na final”, disse Ageo. O atleta explicou que não pretende mudar de modalidade. “O jiu jitsu é uma luta mais desenvolvida no chão e, por isso, pode ser um ótimo treinamento para o judô”, garantiu.

O técnico Max Trombine tem uma academia de Jiu Jitsu, a MXT. Já foi técnico de chão da seleção brasileira e ajudou diversos atletas a conquistarem medalhas em campeonatos mundiais. Sua história foi contada no filme “A Grande Vitória”, estrelada por Caio Castro.