Judô de Botucatu conquista 17 medalhas nos Regionais

Mais uma vez, a tradição do judô botucatuense foi mantida em Jogos Regionais. Desta vez, na 55ª edição da competição realizada em Barra Bonita, o grupo composto na sua maioria por atletas da Associação de Judô Mata Sugizaki (AJMS)/Sesi trouxe no último final de semana, dias 23 e 24, um total de 17 medalhas: três de ouro, dez de prata e quatro de bronze. A Comissão Técnica foi formado por Victor Soares Leopoldo, Nilson Nishida e Nilson Castro Almeida, com apoio de Marila Martinez e José Ricardo Bravim

Na pontuação geral, Botucatu ficou em terceiro lugar no masculino e em segundo no feminino, que foi o destaque com oito medalhas. Destaque também para a quinta medalha de ouro consecutiva conquistada por Thais Nagib em Jogos Regionais. “Não sei como descrever esse momento. Minha quinta medalha de ouro mostra mesmo que os Regionais têm um espaço muito especial na minha carreira”, comenta a judoca da Mata Sugizaki.

Na avaliação do sensei Victor Leopoldo, um dos técnicos da equipe de Botucatu, os Jogos Regionais de Barra Bonita definitivamente ficarão marcados pela superação e início de um novo ciclo de atletas. “Esses Jogos Regionais foram muito bons, primeiro pela classificação de ambas as equipes, masculina e feminina, para os Jogos Abertos que serão realizados em novembro em Mogi das Cruzes. Também porque que nossas equipes estão passando por algumas reformulações, com a saída de algumas gerações e o início de uma nova. Mas acredito que esta equipe tem muito a crescer e terá sempre resultados como este e até melhores”, avalia.

Para Leopoldo, que participou pela 12ª vez de Regionais, a emoção de fora dos tatames foi diferente e tão grande como se estivesse em uma luta. “Neste ano de 2011, me foi confiado pelo sensei Mateus Sugizaki montar a equipe de Botucatu que participaria desses Regionais. Como técnico, pude através de meus olhos sentir momentos notáveis, imprescindíveis e arrepiantes que certamente, com o foco competidor, não iria ver e perceber, como a integração de gerações, a superação de uma dor ou de várias dores, o esforço em prol da equipe, a lágrima escorrida pela emoção na conquista de mais uma medalha e a contagiante alegria de ver um simples levantar de um troféu”, conta.

{n}Ouro{/n}

Ana Flávia Amaral – Super Ligeiro
Thais Nagib Moreira – Leve
Pedro Vieira – Pesado

{n}Prata{/n}

Roberta Moura dos Santos – Meio Leve
Alessandra Pereira Cardoso – Meio Médio
Angelita Sassi – Pesado e Absoluto
Luiz Carlos Tavano Jr. – Meio Leve
Ariovaldo da Silva Maciel – Absoluto
Nague no Kata Masculino – Mário Mateus Sugizaki e Moacir Donizete Augusto
Nague no Kata Feminino – Mariana Martinez e Mariana Corvino

Equipe feminina: Angelita Sassi, Thais Nagib, Jéssica Sisa, Alessandra Cardoso, Roberta de Moura Santos, Mariana Corvino e Tainah Coelho

Equipe masculina: Ariovaldo da Silva Maciel, Alexandre Pepe Ambrozin (Alemão), Marcelo Camargo, Fernando Sanchez, Pedro Vieira, Willian Leciolle e Ageo Neto

{n}Bronze{/n}

Ariane Vitoriano Pereira – Ligeiro
Tainah Camila Coelho – Médio
Marcelo Costa Camargo – Médio
Alexandre Pepe Ambrozin – Meio Pesado

Quarta colocação
Moacir Donizete Augusto – Super Ligeiro
Marcelo Mariano Franco – Ligeiro

Quinta colocação
Bruno Robles – Meio Médio

Sétima colocação
Mário Mateus Sugizaki – Leve

{n}Resultado geral:

Feminino{/n}
1º – Piracicaba
2º – Botucatu
3º – Jaú

{n}Masculino{/n}
1º – Piracicaba
2º – Bauru
3º – Botucatu