Grupo de Amigos do Rebola joga com Ademir da Guia

“Realizei um sonho depois de velho!”. Foi o comentário do servidor público Osvaldo Pereira de Souza Filho, o “Tarzan” que participou de uma partida de futebol com o Grupo de Amigos Rebola. Ele é sócio desde 1989.

O grupo joga todos os sábados, mas neste final de semana teve como convidado especial o Ademir da Guia, o “Divino” e eterno camisa 10 da Sociedade Esportiva Palmeiras. Souza Filho é palmeirense desde os 10 anos de idade e sempre se espelhou no craque palmeirense. “Sou um dos seus maiores fãs”, garante.

O craque esmeraldino veio a Botucatu a convite do santista Plínio Genta, o Plininho e Ademir da Guia, aos 70 anos de idade, jogou 45 minutos e não abriu mão de atuar com a camisa verde do Rebola.

Monstro sagrado do futebol brasileiro, Ademir da Guia mostrou que ainda possui em seu futebol, toque de bola refinado e elegante, que fez dele um dos jogadores mais completos do Brasil, lembrando os áureos tempos da academia palmeirense, formando o lendário meio de campo, com Dudu.

“Foi emocionante estar no gramado correndo ao lado do jogador que vestiu a camisa auriverde por 17 anos. Foi tão genial que conseguiu driblar com classe incomparável as indelicadezas que cometeram com ele ao não deixá-lo ser campeão do mundo pela seleção”, disse Plininho Genta.

“Só podemos agradecer a esse extraordinário jogador por ter nos blindado com sua presença e as portas do Rebola estarão sempre a sua disposição para quando vier a Botucatu e quiser mostrar aquilo que o Palmeiras, Brasil e o mundo viram o que fez nas quatro linhas”, complementou Genta.