Futebol de Botucatu perde um dos seus maiores zagueiros

Vadão foi inúmeras vezes campeão jogando em times como Alvorada, Associação Atlética Ferroviária (AAF), Botucatu Atlético Clube (BAC), Sete de Setembro, Clube Atlético Rodoviário, assim disputou o Campeonato Amador  do Estado por São Manuel e Itaí, sendo campeão nas duas equipes

 

O futebol varzeano de Botucatu está  luto com o passamento de um dos seus maiores zagueiros. Morreu nesta quinta-feira, aos 63 anos de idade,  Ariovaldo Zanchitta, mais conhecido como Vadão, que nos anos 60 a 80, vestindo a camisa de várias equipes botucatuenses, sendo inúmeras vezes campeão, como Alvorada, Associação Atlética Ferroviária (AAF), Botucatu Atlético Clube (BAC), Sete de Setembro, Clube Atlético Rodoviário, assim como em São Manuel  onde disputou o Campeonato Amador  por São Manuel e Itaí, sendo campeão nas duas equipes.

Em entrevista dada ao colaborador do Acontece Botucatu,  Jair Pereira de Souza, Vadão relembrou seus tempos áureos tempos no futebol e suas conquistas, derrotas, alegrias e frustrações. Citou Jorge Aguiar como o melhor jogador que atuou ao seu lado. Faziam uma dupla de zagueiros que impunha respeito aos adversários.

 Esse palmeirense de coração que foi  um jogador técnico, bom passe e falava bastante com seus companheiros exercendo função de um segundo técnico,  jogava no time A 50 futebol master da AAF e também praticava vôlei da Terceira Idade, disputando a  Liga Sorocabana. Em dezembro do ano passado foi homenageado na 41ª edição do derby Pretos X Brancos,  no Campo das Cerejeiras,  na Vila Luis, Bairro Recanto Azul e recebeu uma placa de Honra ao Mérito, entregue pelo prefeito João Cury Neto.