Esportistas cobram apoio do empresariado em programa de rádio

Vários esportistas da Cidade, ligados a diferentes modalidades estiveram reunidos em uma mesa redonda realizada no auditório da Rádio Emissora de Botucatu PRF-8 na manhã desta quinta-feira. A mediação foi do locutor Waldir Duarte, do programa “O Palanque”, com a participação do secretário de Esportes, Antônio Carlos Pereira. Por uma hora (das 9 ? s 10 horas) os esportistas debateram ao vivo e o assunto principal foi com relação ? dificuldade em conseguir patrocínio com empresas da Cidade. O apoio maior dos esportistas vem da Prefeitura Municipal.

Marcaram presença Willian Seco (skate), Marildo José Barduco (atletismo), Carla Barbosa Arruda (natação), Vinicius Lecciole (futebol – contratado pelo São Caetano), Jean Silva (jiu jitsu), Waldemar “Aplausos” Pedro (ciclismo) e Victor Leopoldo (judô).

“Esse tipo de encontro é sempre importante e os esportistas podem revelar as dificuldades que encontram para poder praticar as modalidades esportivas em nível de competição. Hoje em dia tudo gira em torno de patrocínio. Nosso propósito é tentar ajudar e sensibilizar o empresariado para que invista no esporte botucatuense”, frisou Waldir Duarte.

Para o professor Pereira a idéia de debates com esportistas de diferentes modalidades é uma experiência interessante. “A Prefeitura procura fazer sua parte e dá sua parcela de colaboração aos atletas que representam a cidade em diferentes competições, mas não pode arcar sozinha com todas as despesas. Os clubes também fazem sua parte revelando atletas em suas categorias de base, mas o apoio do empresário deveria ser maior para atletas em nível de competição”, coloca Pereira

Os atletas aprovaram a iniciativa dessa mesa redonda. “É importante o atleta poder falar das dificuldades encontradas no dia a dia. Não é fácil formar um atleta”, observou Marildo Barduco. “Se os atletas tivessem maior apoio da classe empresarial, tenho a certeza de que Botucatu seria uma potência a nível estadual em várias modalidades”, apontou Carla Arruda.

Para o skatista Willian Seco Botucatu sempre foi um celeiro para revelar novos valores para o esporte. “Cada qual trava sua batalha pessoal para conseguir apoio”, diz. “Para cada competição o atleta tem que conseguir um número grande de apoiadores. Pegando (ajuda financeira) um pouco de cada um, a gente vai se virando. É assim que fiz até hoje”, concluiu Waldemar Aplausos que está afastado das competições de ciclismo, em razão de um problema de saúde.

Fotos: Jornal Acontece