Equipe dos Bombeiros compete no triatlo de Santos

O 12º Grupamento do Corpo de Bombeiros de Botucatu com os cabos Esqueda e Montalvão competiu no 23º Triathlon Internacional de Santos, enquanto os sargentos Vinicius, Carlos Alberto, Bill e Celestino estiveram na 2º Etapa do Campeonato Paulista de Travessias Aquáticas que se deu em Bertioga, onde os atletas conquistaram bons resultados.

A prova de triatlo realizada na cidade de Santos teve como base a distância Olímpica, onde os atletas nadaram 1,5 km no mar, pedalaram 40 km e finalizaram o prova com uma corrida de pedestre de 10 km. De maneira atípica, o mar na bacia não colaborou e proporcionou aos atletas um atraso de mais de um hora na largada devido as ondas estarem com mais de cinco pés de altura (aproximadamente dois metros).

A largada, sob garoa, ocorreu para os profissionais e após algumas baterias por idade a parte aquática foi cancelada para segurança dos atletas. O pedal pela cidade e estradas de Santos teve como caracteristica uma chuva constante e a corrida foi brindada com a falta dela.

O cabo Esqueda que na temporada 2013 faturou o 1º lugar no campeonato na distância short da categoria militar até 39 anos participando de cinco das seis etapas e vencendo quatro delas terminou a prova em 02h10min13seg e o cabo Montalvão, debutando na modalidade em um dia incomum e um pouco mais desafiador para os atletas em geral teve seu tempo total aferido em 02h25min26seg. Ambos disputaram a categoria militar que teve a participação de infantes do Estado de São Paulo, marinheiros do estado do Rio de Janeiro e também bombeiros de São Paulo e Brasília.

Na prova em Bertioga, o mar não se mostrou menos “bravo”, porém a chuva não apareceu. Por lá os bombeiros foram desafiados a nadar 3.000 metros com equipamento (roupa de borracha, máscara e snorkel) e mais uma vez a equipe teve excelentes resultados. Os sargentos Celestino e Vinícius ficaram em 1º e 4º lugares no geral e 1º e 3º na categoria C (41 a 47), tendo ainda o Sargento Carlos Alberto em 6º e Bill em 10º na categoria B (34 a 40).

“A prova foi dificil e o percurso foi alterado para próximo da encosta do morro pois o mar aberto não proporcionava segurança aos atletas, mesmo aos mais experientes”, relatou Celestino, que participa de provas de travessias há mais de 10 anos. Dentre as equipes, a do 12º Grupamento de Bombeiros de Botucatu se mantém na quarta colocação e tem novo desafio dia 16 de março.