Convênio entre Prefeitura e Sesi visa formação de atletas

Fotos: Valéria Cuter

Na manhã desta sexta-feira (4), aconteceu no Centro Esportivo do Serviço Social da Indústria (Sesi) a assinatura do convênio entre a Prefeitura de Botucatu e o Sesi para a adição de novas instalações para a prática esportiva e o aumento de crianças participantes no Programa Atleta do Futuro (PAF). O evento contou com a presença de autoridades públicas e pessoas envolvidas com o projeto.

Compuseram a mesa o prefeito João Cury Neto; o representante do Ciesp/Fiesp Raul Alberto Tomás; o secretário municipal de Esportes, professor Marcelo Henrique Ventrella Marcolin, o diretor responsável do Sesi de Botucatu, Otávio Augusto Ferraz Ferreira e o professor Matheus Sugizaki, atleta que mais conquistou títulos no judô botucatuense.

Entre as modalidades que fazem parte do programa estão: judô, voleibol, handebol, ginástica rítmica e futsal. Elas estão disponíveis para 400 meninos e meninas. Com a formalização da assinatura do convênio, outras 400 crianças serão incluídas no PAF.

A Prefeitura fornecerá os profissionais especializados na área da educação física e o espaço físico necessário para a prática do esporte, enquanto o Sesi fornecerá os materiais e equipamentos esportivos, utilizados pelos atletas.

O coordenador de Esportes do Sesi, professor José Artêmio Montanha, fez uma explanação geral do PAF que tem como objetivo o desenvolvimento físico, pessoal e social das crianças e adolescentes participantes. “De caráter sócio-esportivo, ele é voltado para o atendimento de crianças e jovens entre 6 e 17 anos, dependentes de trabalhadores da indústria e crianças que vivem no entorno das empresas”, disse Montanha.

O diretor do Sesi, Otávio Ferreira, enfocou que diferente das escolinhas esportivas, o PAF permite aos alunos a participação em diversas modalidades, para depois poderem escolher uma modalidade específica. “A ideia principal do programa é fazer com que as crianças escolham o esporte preferido de acordo com suas habilidades”, disse.

O PAF é dividido em quatro fases: iniciação motora, com atividades lúdicas para crianças de 6 a 8 anos; iniciação pré-desportiva, com prática de modalidades esportivas para crianças de 9 e 10 anos; iniciação esportiva, com início da prática esportiva, com jogos e competições, para jovens de 11 e 12 anos; e aperfeiçoamento esportivo, estratégias e competições mais avançadas, destinado ao público de 13 a 17 anos.

Para o prefeito João Cury Neto, o programa é de extrema importância para o desenvolvimento dos jovens participantes. “Esse convênio é um marco no esporte em Botucatu e reconheço que demoramos em implantá-lo. A Prefeitura sempre será parceira em programas como este, pois ninguém consegue nada sozinho”, observou Cury.

Para o chefe do Executivo o esporte como formador deve ter um tratamento pedagógico e uma diversidade no processo de aprendizagem, ou seja, levar em conta as múltiplas possibilidades do esporte. “O PAF irá permitir o conhecimento de diferentes modalidades e obedecer a uma sequência adequada ao processo de desenvolvimento, crescimento e aprendizagem motora da criança”, conclui o prefeito.