Carro de Henrique Arena tem pane seca no Rally dos Sertões

O 19º Rally dos Sertões chegou ao terceiro dia de prova, nesta sexta-feira (12). A etapa que levou a caravana até o município de Gurupi, no Tocantins, teve 455 quilômetros totais, sendo que 285 quilômetros foram contra o relógio.

No grid, 66 motos, 7 quadriciclos, 52 carros e 5 caminhões, aceleraram por um percurso altamente técnico, que novamente apresentou trial, pedras, erosões, travessias de riachos e demais obstáculos. O piloto Leandro Torres e o navegador de Botucatu Henrique Arena não conseguiram completar o roteiro, devido a uma pane seca.
“Fizemos o mais difícil, e depois que deixamos a pior parte do rally para trás, a picape ‘apagou’. Dali pra frente, os obstáculos eram leves, era só administrar a corrida. Faltava apenas 7% para terminar a disputa”, relatou Arena.

Por conta de não completar o trecho cronometrado inteiro, a LTXL Rally Team somou ao tempo acumulado mais de seis horas, o que a derruba na classificação da categoria Pró Etanol. “Vamos em frente. Ainda não tem nada perdido”, disse otimista o navegador de Botucatu.

Para amanhã, sábado, uma especial de 142 quilômetros que, segundo a organização do evento, aliviará o nível de dificuldade até aqui impostos aos participantes. No total, serão 206 quilômetros até a cidade de Porto Nacional, TO. “Os navegadores serão exigidos em uma especial rápida, que provavelmente terá muitas referências próximas. Aqui é um trabalho de formiguinha, vamos subir um degrau de cada vez”, encerrou Arena.

A próxima etapa (4ª) ocorre neste sábado (13) com trecho de Gurupi (TO) a Porto Nacional (TO), com deslocamento inicial de 15 km, trecho especial de 142 km, deslocamento final: 49 km, totalizando 206 km.