Botucatuenses estiveram entre os 25 mil atletas da São Silvestre

Fotos: Divulgação

Entre os mais de 25 mil atletas que competiram na 88ª edição da Corrida Internacional de São Silvestre, esteve um grupo de 40 botucatuenses que faz parte das equipes Marcha Lenta e Corredores da Cuesta. Participantes correram pelas ruas de São Paulo, fazendo percurso novo, que teve largada e chegada na Avenida Paulista.

A Secretaria de Esportes e Lazer de Botucatu disponibilizou condução para que os corredores de Botucatu pudessem participar da prova sob a coordenação da Associação dos Corredores de Botucatu (Acob), presidida por Edemilton Santana.

“Nós não fomos a São Paulo atrás de resultados, pois a grande maioria não se preocupou com o cronometro ou classificação. O importante foi o desafio de superar os limites. Alguns concluíram a última prova de 2012 como forma de agradecimento pelo ano, outros realizaram o sonho de conseguir concluir o percurso de 15 km pela primeira vez, sem falar dos que pretendiam conseguir na prova o melhor desempenho pessoal”, disse Santana.

A “maratona” dos botucatuenses para disputar a prova não foi nada fácil, Saíram de madrugada de Botucatu, viajaram 250 km até São Paulo e sem descansar já se posicionaram na Avenida Paulista para correr os 15 km. O resultado oficial da classificação de todos os atletas que competiram na prova deverá divulgado pela organização nas próximas horas.

{n}Festa queniana{/n}

O grande vencedor da São Silvestre 2012 foi o queniano Edwin Kipsang com o tempo de 44m04s não dando chance para seus compatriotas Joseph Aperumoi e Mark Korir, que terminaram em segundo e terceiro lugar, respectivamente, com os tempos de 44m14s e 44m20s. Representado por Giovani dos Santos, o Brasil ficou com a quarta colocação (44m50s). Completou o pódio em quinto lugar o marroquino Hafid Chani (45m54s).

Após três anos, o Quênia reencontrou a vitória entre os homens na São Silvestre. Desde 2009, quando James Kipsang levou o bicampeonato, o país africano não conquistava o título. O Quênia, além disso, lidera a lista de países que mais vezes venceram a prova masculina da São Silvestre, com 13 conquistas. Em segundo lugar está o Brasil, com 11.

Entre as mulheres a queniana Maurine Kipchumba venceu com facilidade a prova com o tempo de 51m41s. Na sequência cruzaram a linha de chegada para fazer o pódio: Jackline Juma Sakilu (Tanzânia) – 52m11s; Rumokol Chepkanan (Quênia) – 52m50s, Fekede Negede (Etiópia) – 53m36s e Anastazia Ghamaa (Tanzânia) – 53m42s. O pódio feminino não teve nenhuma representante do Brasil. A brasileira mais bem colocada foi Tatiele Carvalho, que terminou a prova na sexta colocação (53m56s).