Botucatuense desfila em carro aberto em Avaré

Nesta quinta-feira, a cidade de Avaré fez uma homenagem para a karateca botucatuense Nayara Pompiani, de 20 anos de idade, que foi campeã mundial de karatê no campeonato disputado no Ginásio do Ibirapuera em São Paulo. Embora seja de Botucatu, ela realiza seus treinamentos em Avaré e competiu com o nome da cidade.

Ela disputou com atletas que representaram países como África do Sul, Argentina, Uruguai, Paraguai, Itália, Romênia, Sérvia, Germânia, Chile, Malásia, Inglaterra, entre outros. Para fazer parte da equipe brasileira, a karateca teve que disputar a seletiva para o Campeonato Mundial na cidade de São Paulo, competindo com atletas de diferentes Estados do Brasil. Nesta seletiva classificaram-se quatro atletas de cada categoria.

No carro aberto dos bombeiros, que passou pelas principais ruas da cidade, Nayara foi acompanhada pelo Batalhão de Polícia Militar daquela cidade. Esse tipo de homenagem só é concedido a atletas que tiveram desempenho acima da média.

Nesse mundial a botucatuense subiu no pódio por três vezes com a conquista da medalha de ouro no individual kumite (luta) sambom e da equipe feminina kumite (luta) ipon e bronze no individual kumite (luta) ipon.

“Essa passeata onde foi uma das maiores emoções de minha vida. Percorremos várias ruas da cidade e depois fomos para a Academia RYU, onde treino há seis anos e dei uma entrevista ? Rede Record de Televisão. Desde que comecei a competir por Avaré, a população da cidade me adotou como seu eu tivesse nascido ali e só tenho a agradecer tudo que estão fazendo por mim”, colocou a karateca.

Ela não esquece o apoio que teve do Sesi de Botucatu onde realiza estágio com a professora Adriana Souza que a ajuda no condicionamento físico, da GPS Celulares que a patrocinou, a Prefeitura Municipal de Avaré que a ajudou para que pudesse participar do campeonato e a Academia RYU.

Agora ela já está se preparando para um novo desafio: disputar o Campeonato Sul Americano, a ser realizado no mês de setembro no Paraguai. “Estou batalhando patrocínio para me ajudar no custeio da viagem e estadia”, salientou Nayara Pompiani, que treina e compete por Avaré, mas continua morando em Botucatu.