Botucatu sedia etapa do Paulista de futebol de mesa

Mais de 100 botonistas de nove cidades do Estado de São Paulo participam neste fim de semana (dias 30 e 31 de maio) do 2º Pro, etapa do Campeonato Paulista individual de futebol de mesa. e serve de preparação para o Brasileirão

A competição será disputada na Associação Atlética Botucatuense (AAB), sábado e domingo, das 9h30 às 17 horas. O torneio irá reunir jogadores das categorias principal (1ª, 2ª, 3ª e 4ª divisões), máster (acima de 42 anos) e sub-18 (até 18 anos).

Estarão presentes jogadores de São Paulo, Santos, São Bernardo do Campo, Bauru, São José do Rio Preto, Campinas, Jaboticabal e Socorro, além de Botucatu. Os atletas irão representar ao todo 15 entidades voltadas para o futebol de mesa e esportes em geral, e também de clubes tradicionais como Corinthians, Palmeiras e América de São José do Rio Preto.

 Além de valer pontos para o ranking paulista, a competição terá um atrativo a mais: servirá de preparação para o Campeonato Brasileiro individual de futebol de mesa (regra 12 toques), que será realizado no Rio de Janeiro, de 4 a 7 de junho. Sede da primeira edição do torneio realizada no interior do Estado, a AAAB vem se transformando um dos polos de desenvolvimento da modalidade na região central de São Paulo.

 

Sobre o  esporte

 

O Conselho Nacional de Desportos (CND) reconheceu o Futebol de Mesa como esporte em 1988. Porém, as iniciativas para organizar a brincadeira como atividade esportiva são bem anteriores. A primeira referência é de 1930, quando o carioca Geraldo Decourt escreveu um livro de regras para a modalidade, denominado “Regras Officiaes do Foot-Ball Celotex”.  

Em 1962, surgiu a Federação Paulista de Futebol de Mesa. O primeiro Campeonato Brasileiro da categoria aconteceu em 1982, em São José dos Campos (SP), e teve como vencedor o botonista Antonio Maria Della Torre, que foi o autor da primeira versão das Regras Oficiais do Futmesa.

 A Confederação Brasileira de Futebol de Mesa foi instituída em 1992, com representantes de São Paulo, Paraná, Amazonas e Pernambuco. Desde então, torneios nacionais vêm sendo disputados anualmente. O Brasil tem aproximadamente 15 mil atletas federados disputando torneios oficiais em 17 estados (3 mil só em São Paulo).  A curiosidade é que os jogos não contam com árbitros; os próprios jogadores precisam conhecer e respeitar as regras de jogo, para um bom andamento da competição.