Botucatu pode fazer parceria com o Santos em projetos de futebol

O prefeito João Cury Neto, acompanhado dos secretários Antonio Carlos Pereira (Esportes) e Narcizo Minetto Júnior (Educação), reuniu-se na manhã desta quinta-feira (10) com o presidente do Santos Futebol Clube, Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro. A informação foi passada pela Secretaria de Comunicação. Em pauta, a proposta de parceria para criação de um centro de formação de atletas em Botucatu, que também contaria com a participação do Instituto Itapoty. O encontro aconteceu na sede do clube, na Vila Belmiro.

Discutido desde o ano passado, o projeto prevê que sejam atendidos até 100 atletas, divididos nas categorias Sub 11, 13, 15 e 17. Metade dos garotos selecionados virá de escolas públicas de Botucatu e os demais serão indicados pelo Santos, a partir de peneiras realizadas pelo Brasil.

{bimg:18061:alt=interna1:bimg}

Pelo esboço apresentado na reunião, a Prefeitura se responsabilizará por oferecer dois campos de treinamento, alimentação e transporte para 50 atletas, academia de musculação, atendimento médico e fisioterápico, nutricionista, auxiliar de cozinha e garantia de matrícula em escolas da rede público de ensino. O Santos Futebol Clube se compromete em disponibilizar treinadores (2), preparadores físicos (2), preparadores de goleiros (2), massagistas (2), roupeiros (2), uniformes de treino e jogo, bolas, além de espaço na camisa para inserir a marca de futuros anunciantes.

Já o Instituto Itapoty, uma ONG voltada a ações em defesa do meio ambiente e do desenvolvimento humano, participaria com moradia/alojamento para 50 atletas, mão de obra para área administrativa e de limpeza, além de captação de recursos por meio de leis de incentivo fiscal ou de patrocínios diretos. José Beraldo Filho, torcedor do Santos e integrante da entidade, é um dos grandes incentivadores do projeto. Ele também participou da reunião. “Nossa intenção é colaborar para o desenvolvimento do esporte em nossa cidade, contribuindo para a formação do caráter dos nossos jovens”.

O presidente santista mostrou-se bastante interessado na celebração do acordo, não apenas pelo potencial de formação de novos atletas, mas também pela preocupação em desenvolver ações de cidadania junto aos garotos. “O projeto vem de encontro com a nova filosofia de trabalho que nossa diretoria implantou no clube, com foco também na formação do cidadão. A experiência com Botucatu criaria um paradigma, seria pioneira”, declarou Ribeiro.

O prefeito João Cury solicitou a criação de uma comissão e a fixação de prazos para uma definição. “O projeto é muito interessante mas temos que avançar em algumas questões para comprovar a sua viabilidade, sobretudo financeira. Para nós seria motivo de orgulho firmar parceria com o Santos, um dos maiores clubes do Brasil e do mundo. Na conversa muito agradável que tivemos com o presidente Luís Álvaro ele nos revelou ter laços afetivos com Botucatu, um motivo a mais para acreditarmos que o desfecho pode ser positivo”, disse.

Representantes do Santos e da Prefeitura trocarão informações e no prazo de duas semanas deverão apresentar um protocolo de intenções, que seguido de um plano de negócio, servirá de base para assinatura do futuro contrato. O projeto, com perspectiva de começar a funcionar em agosto deste ano, será apresentado nos próximos dias ao ministro do Esporte, Orlando Silva, em audiência que contará com as presenças do prefeito João Cury e do presidente do Santos, Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro.