Botucatu fica a um empate do título na Copa Record

Sara, Jujuba Ninja, Grace e Aline. Foi este o quinteto da equipe da Associação Botucatuense de Desportos/Associação Atlética Ferroviária, que entrou em quadra na noite desta quarta-feira (14) para jogar a primeira partida da final da Copa Record de Futsal. A equipe se completa com Denise, Élida, Jéssica, Gil, Dani, Lucéia e Maike.

Contando com um bom público, o jogo aconteceu no Ginásio Municipal “Dr. Mário Covas Filho”, contra a representante de Marília, que jogou com Vivian, Marina Delan, Gisleine (Tamires), Robertinha (Carol) e Marina Luzardi (Jéssica).

A equipe da ABD/AAF construiu o resultado aos 3´07” do primeiro tempo com um gol anotado pela pivô Aline. Este placar foi mantido até o final da partida. O destaque da partida foi a goleira botucatuense Sara que fez defesas importantes, impedindo o gol de empate das adversárias.

Com esse resultado construído em casa, Botucatu joga a partida de volta em Marília, na tarde deste sábado com a vantagem do empate. Uma vitória de Marília, por qualquer resultado leva a decisão para os pênaltis. Se o jogo terminar empatado ou com vitória, Botucatu conquista o título.

“Por isso, não ganhamos nada ainda. A decisão será em Marília. Temos a vantagem do empate, mas nossas atletas têm consciência que para conquistar o título temos que entrar em quadra como se fosse o primeiro jogo. Marília tem um bom time e não podemos vacilar. Temos que jogar com muita raça e determinação, para trazer o título para Botucatu”, frisou o técnico botucatuense, Renato Moral.

Para o técnico Marinho Silva, a partida em Botucatu foi muito disputada e mostrou que as duas equipes têm condições de ficar com o título. “São duas equipes que se equivalem em quadra. Jogar em casa nos dá uma vantagem, mas não o título. O jogo se ganha na quadra”, disse Marinho.

Fotos: Quico Cuter

{bimg:22662:alt=interna1:bimg}