Atleta botucatuense é campeã mundial de karatê

Feito histórico. A frase simplifica a performance da karateca botucatuense Nayara Pompiani, de 20 anos de idade, que sagrou-se campeã mundial de karatê interestilos, disputado no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo. Competindo nesse mundial vieram atletas representando países como África do Sul, Argentina, Uruguai, Paraguai, Itália, Romênia, Sérvia, Germânia, Chile, Malásia, Inglaterra, entre outros.

Para se credenciar a disputar o mundial ela teve que participar da seletiva para o Campeonato Mundial na cidade de São Paulo, competindo com atletas de diferentes Estados do Brasil. Nesta seletiva classificaram-se quatro atletas de cada categoria.

“Foi uma emoção e uma experiência muito grande competir com atletas de diferentes países do mundo”, comemorou Nayara que conquistou três medalhas: duas de ouro: no individual por peso e a outra em equipe. As duas finais foram contra a Itália, antiga equipe melhor do mundo. De quebra, Nayara conquistou uma medalha de bronze. Com isso, a botucatuense subiu no pódio por três vezes trazendo para Botucatu a medalha de ouro no individual kumite (luta) sambom e da equipe feminina kumite (luta) ipon e bronze no individual kumite (luta) ipon.

“Tive o grande apoio do Sesi de Botucatu onde faço meu estágio com a professora Adriana Souza que me ajudou no condicionamento físico, da GPS Celulares que me patrocinou, a Prefeitura Municipal de Avaré que me ajudou para que eu pudesse participar do campeonato e a Academia RYU, onde realizo meus treinamentos”, enumerou a atleta, que agora se prepara para disputar o Campeonato Sul Americano, a ser realizado no mês de setembro no Paraguai.

“Agora estou me preparando para o próximo campeonato que será o sul-americano em setembro no Paraguai e estou batalhando patrocínio para me ajudar no custeio da viagem e estadia”, salientou Nayara Pompiani. “Treino karatê há mais de seis anos e hoje executo meus treinamentos na cidade de Avaré, porém participo de competições com o nome de Botucatu, cidade onde moro”, complementou a atleta.