“Loucos” de Botucatu comemoram o mundial do Corinthians

{bimg:36577:alt=interna:bimg}

Fotos: Valéria Cuter

O que se viu neste domingo noYokohama Stadium, no Japão, ficará marcado para sempre nos anais da história do futebol mundial. Mais de 40 mil torcedores corintianos, literalmente, “invadiram” o estádio para assistir o Corinthians e conquistar o Campeonato Mundial de Clubes em cima do Chelsea.

Em todo o território nacional os “loucos” corintianos comemoraram o título contra o time inglês com um gol do centroavante Guerreiro aos 23 minutos do segundo tempo. Em Botucatu a empolgação pela conquista do título não foi diferente e milhares de torcedores foram ? s ruas para comemorar a vitória mais importante da história alvinegro do Parque São Jorge.

O presidente da torcida Estopim da Fiel, André Carmoni, contou com dezenas de torcedores na sede da entidade na Vila Maria para acompanhar o jogo. “Eu tinha a convicção de que o título viria pra nós. É um título mais do que merecido para esse time que teve garra, disciplina e determinação, para a alegria milhões de brasileiros”, disse Carmoni.

O industriário Rogério Marciola, que passou a noite em claro esperando o jogo, não poupou elogios ao goleiro Cássio que teve uma atuação acima da média e foi considerado o melhor jogador do mundial. “Temos que valorizar e enaltecer cada jogador que teve participação nessa conquista, mas hoje contra o Chelsea, o Cássio, mostrou porque é o melhor goleiro do Brasil. Ele fechou o nosso gol e fez grandes defesas. Agora é só comemorar”, colocou Marciola.

Marcos Cesar Paes, que é conhecido como Paes da Fiel, reuniu um grupo de amigos em sua casa e vibrou muito com mais esta conquista do seu time de coração. “Tenho orgulho de bater no peito e dizer que sou corintiano. Eu que já senti na pele a dor de ver o meu time cair para a segunda divisão do futebol brasileiro, há alguns anos, hoje estou comemorando o título mundial”, compara Paes.

O servidor público Luiz Fernando Machado alegou que havia pensado que a maior emoção de sua vida no futebol foi a de ter visto o Corinthians campeão da Taça Libertadores da América. “Hoje eu vi que o Corinthians pode sempre dar algo mais para o torcedor. Por isso tem uma torcida diferente das outras. Que outra equipe brasileira pode transformar um estádio que fica do outro lado do mundo, no Pacaembu? Só O Corinthians mesmo!”, observou Machado.

Já Emerson Fernando Tavares, o Nando, destacou o trabalho feito por Tite. “Acho que esta conquista é de todos os corintianos, mas não podemos nos esquecer do trabalho do técnico Tite que sempre teve o time nas mãos, uniu o grupo e comandou o time nas conquistas do Campeonato Brasileiro, Libertadores da América e agora o Mundial de Clubes. No ano que vem tem mais!”, disse.

{n}O jogo{/n}

O primeiro tempo teve momentos dramáticos para equipe brasileira e não fosse a performance do goleiro Cássio poderia ter encerrado o primeiro perdendo por um ou mais gols de diferença. Aos 9 minutos o goleiro corintiano salvou gol certo em cima da linha, depois de uma cabeçada de Cahail. Cássio fez outras duas defesas “milagrosas”, aos 37 minutos, após chute de Torres e aos 39 em chute colocado de Moses.

No segundo tempo o Corinthians equilibrou a partida e passou a jogar melhor do que o time inglês. Controlou os nervos e contou com ótima partida de Danilo e o faro de Guerrero para sacramentar o placar final da vitória. O gol saiu após jogada iniciada pelo camisa 20 e que acabou na cabeça de Guerrero, como na semifinal contra o Al Ahly.

O gol afetou, psicologicamente, os jogadores ingleses que não conseguiram sair da marcação imposta pela equipe brasileira para buscar o gol do empate. Quando o árbitro turco Cüneyt Çakir apitou o final da partida a festa foi espalhada por todo Brasil e vários países do mundo.

{n}Ficha Técnica {/n}

Resultado: Corinthians 1 x Chelsea 0
Local: Estádio Internacional de Yokohama, em Yokohama (Japão)
Data: 16 de dezembro de 2012 (domingo)
Horário: 8h30 (de Brasília)
Árbitro: Cüneyt Çakir (Turquia)
Assistentes: Bahattin Duran (Turquia) e Tarik Ongun (Turquia)
Cartões amarelos: Jorge Henrique (Corinthians); Cahill e David Luiz (Chelsea)
Cartão vermelho: Cahill (Chelsea)
Gol: Corinthians – Guerrero, aos 23 minutos do segundo tempo
Público: 68.275 pagantes
Corinthians – Cássio; Alessandro, Chicão, Paulo André e Fábio Santos; Ralf, Paulinho Jorge Henrique e Danilo; Emerson (Wallace); Guerrero (Martínez). Técnico: Tite.
Chelsea – Cech; Ivanovic (Azpilicueta), Cahill, David Luiz e Ashley Cole; Ramires, Lampard, Moses (Oscar) e Juan Mata; Hazard (Marin) e Fernando Torres. Técnico: Rafael Benítez.