Educação tem avaliação positiva de aprendizagem

De acordo com a secretária de Educação, as avaliações demonstraram que cerca de 80 % das unidades escolares elevaram os níveis de habilidades em leitura e matemática

 

A Secretaria Municipal de Educação divulgou nesta terça-feira (17) o resultado dos testes da Provinha Brasil, aplicada nos dias  5 e 6 de novembro aos alunos dos segundos anos  do Ensino Fundamental de 19 unidades escolares da Rede Municipal de Ensino.

De acordo com a secretária municipal de Educação, Alessandra Lucchesi de Oliveira, as avaliações demonstraram que cerca de 80 % das unidades escolares elevaram os níveis de habilidades em leitura e matemática. “Os fatores que mais contribuíram para a avaliação positiva foram os cursos de formação continuada oferecido para todos os professores da rede, além das formações dos Governo Federal  e Estadual, como o programa ‘Ler e Escrever’ e do Pacto Nacional da Alfabetização na Idade Certa (PNAIC)”, argumenta.

“Destaque para as escolas Prof. Américo Virgínio dos Santos, Angelino de Oliveira; Luiz Tácito Virgilio dos Santos; José Antonio Sartori e Paulo Guimarães que avançaram  expressivamente  no processo de alfabetização e letramento inicial, alcançando o nível máximo em leitura e matemática. Vale lembrar também que um dos fatores que auxiliaram no aumento das notas da Escola Américo, localizada na Vila Santana, foram as ações desenvolvidas na comunidade local e escolar”, conclui Alessandra.

A análise dos resultados da Provinha Brasil foi realizada por uma equipe pedagógica constituída por coordenadores pedagógicos e técnicos da secretaria municipal de Educação, de acordo com o Guia de Correção e Interpretação dos resultados, desenvolvido pelo INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira).

 

Provinha Brasil

A Provinha Brasil, composta pelos testes de Língua Portuguesa e de Matemática, permite aos professores e gestores obter mais informações que auxiliem o monitoramento e a avaliação dos processos de desenvolvimento da alfabetização e do letramento inicial oferecidos nas escolas públicas brasileiras para as crianças matriculadas no 2º ano do ensino fundamental.  

Aplicada duas vezes ao ano (no início e no final), a avaliação é dirigida aos alunos que passaram por, pelo menos, um ano escolar dedicado ao processo de alfabetização. A aplicação em períodos distintos possibilita a realização de um diagnóstico mais preciso que permite conhecer o que foi agregado na aprendizagem das crianças, em termos de habilidades de leitura e de matemática.

A Provinha Brasil é elaborada e distribuída pelo Inep, para todas as secretarias de educação municipais, estaduais e do Distrito Federal. Assim, todos os anos os alunos da rede pública de ensino, matriculados no segundo ano do Ensino Fundamental, têm oportunidade de participar do ciclo de avaliação da Provinha Brasil. A adesão a essa avaliação é opcional, e a aplicação fica a critério de cada secretaria de educação das unidades federadas. Ressalte-se que a data de aplicação da Provinha Brasil segue sendo uma decisão de cada rede de ensino.

Os resultados da Provinha Brasil não são classificatórios e não são compilados pelo INEP como em outras avaliações do órgão. Os resultados são importantes no contexto da aprendizagem dos alunos e no diagnóstico das habilidades em leitura e matemática. Com eles, a rede de ensino pode trabalhar para a melhoria da alfabetização, levantando as maiores dificuldades dos professores e aperfeiçoando métodos.

A Portaria Nº 867, de 4 de julho de 2012, instituiu o Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa – PNAIC com a proposta de assegurar que todas as crianças estejam alfabetizadas até os oito anos de idade, ao final do terceiro ano do Ensino Fundamental, conforme uma das metas previstas pelo Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação, utiliza a Provinha Brasil como meio de aferir os resultados.