Aluna do Ensino Médio de Botucatu é premiada em congresso da Unesp

abertura-_cic_credito_rafael-victor-francisco-e-silva-fmbNos dias 31 de agosto e 1 de setembro, as quatro unidades do câmpus de Botucatu da Unesp promoveram a edição local do 28° Congresso de Iniciação Científica (CIC). As atividades ocorreram na Faculdade de Medicina (FMB). O evento contou com 513 trabalhos inscritos, o que representou um aumento de 16% em relação ao ano anterior.

Durante o CIC foram ministradas as palestras “Empreendedorismo e inovação”, pelo professor Edivaldo Domingues Velini, da Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA), e “O que estamos formando: cientistas ou pesquisadores?”, assunto abordado pelo docente Gilson Luiz Volpato, do Instituto de Biociências (IB).

publico_cic_credito_rafael-victor-francisco-e-silva-fmbNo encerramento do Congresso, houve premiação dos melhores trabalhos das unidades do câmpus de Botucatu e também de integrantes do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica Júnior  (Pibic Jr.), que  tem a missão de incrementar a formação dos alunos do Ensino Médio, despertar o interesse deles pela universidade e inseri-los no mundo da academia.

Nessa categoria, a estudante Lavínia Carolini Fernandes, que apresentou o estudo “Efeito da laser terapia sobre a matriz extracelular após uso de anestésico local” obteve o primeiro lugar.
Lavínia cursa o 3 ° ano do Ensino Médio integrado ao curso técnico de Administração na Escola Técnica Estadual “Dr. Domingo Minicucci Filho” (Industrial) e é orientada pela professora Selma Michelin Matheus, do Departamento de Anatomia do Instituto de Biociências (IB).

“É muito gratificante saber que seu esforço antes e na hora da apresentação foram reconhecidos, e premiados. Para mim, é uma grande conquista saber que eu ganhei. É claro que esse feito não é somente meu, devo muito a minha maravilhosa orientadora professora Selma Matheus e aos colaboradores que participaram desse projeto, sem eles provavelmente eu não teria conseguido. Além do orgulho para a família”, comenta a estudante premiada.

Ela teve contato com a universidade durante participação em curso de férias promovido pelo IB. Na oportunidade, Lavínia conheceu o Museu de Anatomia do IB e demonstrou interesse em adquirir mais conhecimento na área. Algum tempo depois, ela passou a integrar o Pibic Jr.

“A maioria das atividades eram práticas, tanto no laboratório analisando o material, como no biotério cuidando dos animais. Somente na hora de fotografar os músculos, que não era tão dinâmico assim. Participar do Pibic Jr. foi muito divertido”, destaca.
As contribuições do Programa ao seu futuro profissional também foram salientadas por Lavínia.  “Como eu quero fazer medicina veterinária, na Unesp, acredito que o Pibic Jr. trouxe experiência em relação às pesquisas, aos laboratórios, equipamentos que utilizamos durante o projeto. Quando eu entrar na faculdade algumas coisas não serão novidade para mim. É incrível a sensação que o Pibic oferece, pois você se sente um aluno de ‘verdade’ da faculdade”, diz a estudante premiada durante o CIC.
O professor Ney Lemke, do Departamento de Física e Biofísica do IB, ressalta a qualidade dos trabalhos expostos pelos alunos do Ensino Médio. “Os resultados em geral são muito positivos, pois os alunos interagem com um ambiente estimulante e desafiador. A qualidade dos trabalhos apresentados na edição desse ano foi excelente e, em alguns casos, comparáveis a dos alunos do Ensino Superior”, avalia Lemke.

Assessoria de Comunicação e Imprensa do Instituto de Biociências