Virada Cultural trará atrações ao Teatro Municipal de Botucatu

Botucatu recebe nos dias 14 e 15 de maio a 10ª edição da virada Cultural Paulista, promovida pelo Governo do Estado de São Paulo, em parceria com a Prefeitura. Além do Centro Histórico (palco externo), a Virada Cultural reserva boas atrações no Teatro Municipal “Camillo Fernandez Dinucci” (palco interno).

No dia 14 (sábado), às 18h30, o Municipal recebe o espetáculo “Uma Arriscada Trama de Picadeiro e Asfalto” que conta a história de Dimbo, um vendedor de pipocas que tinha o sonho de ingressar no circo até que um dia se depara com uma trupe que o convida a acompanhá-los. A partir daí, ele mergulha na memória do circo levando o público através de uma narrativa divertida e envolvente.

A partir das 20h30, sobe ao palco a Quadrilha de Teatro Notívagos Burlescos com a peça “Os remédios para o Amor”. Nela, o personagem Ovídio oferece aos espectadores possíveis soluções para as dores que um amor pode causar. De maneira bem humorada e incisiva o poeta romano compartilha conselhos e métodos, remédios que podem ser tomados para que o coração que esteja sofrendo encontre a cura.

Às 22 horas, o Teatro Municipal recebe a peça “Se Fosse Fácil, Não Teria Graça”. Baseado no livro “Um palhaço na boca do vulcão”, de Nando Bolognesi, o espetáculo narra, sempre com muito bom humor, a trajetória do autor/interprete, que conta como aprendeu a conviver com as limitações impostas por uma doença degenerativa, progressiva, incurável e com potencial incapacitante.

A partir das 2 horas da manhã [madrugada de sábado para domingo] o Municipal também traz a peça “Macbeth Decapitado”, uma adaptação do original de William Shakespeare. Macbeth é um general do exército escocês muito apreciado pelo seu monarca, o rei Duncan, por sua lealdade e seus préstimos guerreiros. Ao ser abordado por três bruxas, quando voltava de uma batalha, estas predizem-lhe que ele será o rei da Escócia. A partir deste encontro, Macbeth entra num círculo vicioso de mortes sobre mortes, obcecado pela ambição.

Para o público infantil, a atração do dia 15 (domingo), às 11 horas, também no Teatro Municipal, é o espetáculo “Poetinha Camará”. Nele, a Cia. do Fubá conta com humor e delicadeza, o momento em que o menino Vinícius se apaixona por Mariana. Ele resolve fazer um poeminha para ela se declarando, mas é um desastre. A música é feita ao vivo, com violão, pandeiro, bumbo, coquinho e tamborim, acompanhada por poemas e músicas de Vinícius aos pequenos leitores.

A partir das 14h30, a Orquestra Sinfônica Municipal de Botucatu sobre ao palco do Municipal com um concerto especial sob o comando do maestro peruano, Fernando Ortiz de Villate.

Às 16h30, a Cia. de Teatro Chafariz encerra as atividades da Virada Cultural no teatro com a peça infantil “A Bela e a Fera”. Ao estilo cordel, a companhia reconta a clássica história com muita poesia, música e encantamento.

Apresentações na área externa

O Teatro Municipal recebe também em sua área externa no domingo (15), o projeto BuZum! que apresenta “13 gotas”, um espetáculo que explora várias técnicas de teatro de bonecos para revelar como a água faz parte da nossa vida, como usá-la de forma consciente e onde podemos encontrá-la. Com um mapa-múndi em cena, as crianças conseguem visualizar exatamente em quais áreas do globo existe água salgada ou água doce. As sessões serão às 11 horas, 11h30, 13h30 e 14 horas.

 

Distribuição de ingressos

Todos os espetáculos da Virada Cultural Paulista são gratuitos, mas o acesso aos espaços internos depende da disponibilidade de lugares. O Teatro Municipal Camillo Fernandez Dinucci conta com 518 lugares, a entrada nos espetáculos acontecerá por ordem de chegada.

 

Histórico

Criada em 2007 pelo Governo do Estado de São Paulo, a Virada Cultural Paulista tornou-se o mais relevante evento cultural do interior e litoral paulistas, com a proposta de promover um grande festival gratuito e simultâneo em cidades de médio e grande porte. Desde o princípio, a Virada tem buscado proporcionar ao público o acesso às melhores produções artísticas do País, nas mais variadas linguagens: música, dança, circo, artes cênicas, arte para crianças, dentre outras.

O programa ocorre em parceria com as Prefeituras: enquanto o Estado se encarrega da programação artística principal, os municípios ficam responsáveis por toda a infraestrutura do evento, como montagem de palcos externos e disponibilização de teatros municipais. As cidades também contribuem com programação local, dando espaço a artistas das próprias regiões.

No ano passado, realizada em 24 cidades, a Virada teve público de 1,1 milhão de pessoas. Em breve, será divulgada a programação dos palcos internos.

 

Programação Botucatu – 14 e 15 de maio

 

Palco interno

Teatro Municipal Camilo Fernandez Dinucci – Praça Coronel Moura, 27 – Centro

14/5 | 18h30 – Uma Arriscada Trama de Picadeiro e Asfalto

14/5 | 20h30 – Os remédios para o Amor – Quadrilha de Teatro Notívagos Burlescos

14/5 | 22 horas – Se fosse fácil não teria graça – Nando Bolognesi

14/5 | 2 horas (madrugada) – Macbeth Decapitado

15/5 | 11 horas – Poetinha Camará (Cia. do Fubá)

15/5 | 14h30 – Concerto da Orquestra Sinfônica Municipal de Botucatu

15/5 | 16h30 – A bela e a Fera – Companhia Chafariz

 

Teatro Municipal Botucatu – área externa

Praça Coronel Moura, 27 – Centro

15/5 | 11 horas – 13 Gotas (Projeto BuZum)

15/5 | 11h30 – 13 Gotas (Projeto BuZum)

15/5 | 13h30 – 13 Gotas (Projeto BuZum)

15/5 | 14 horas – 13 Gotas (Projeto BuZum)

(Ass. de Imprensa Prefeitura)