Unesp terá Pós-Graduação em Animais Selvagens

A Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Unesp, câmpus de Botucatu, recebeu da  Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) a aprovação para a criação do Programa de Pós-Graduação em Animais Selvagens, nos níveis Mestrado e Doutorado

O Programa é o primeiro a ser criado no Brasil em sua área de atuação. E já nasce com o conceito 4 atribuído pela Capes a partir da avaliação de critérios como a produtividade científica do corpo docente, a estrutura disponível e o ineditismo da proposta.

De perfil multidisciplinar, o Programa de Pós-Graduação em Animais Selvagens reunirá pesquisadores de áreas e de instituições diversas, para proporcionar uma formação mais ampla e sólida aos alunos. Na proposta aprovada, está relacionado um corpo docente integrado por professores vinculados a três das unidades da Unesp em Botucatu (FMVZ, Faculdade de Medicina e Instituto de Biociências) e da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP.

“Há uma amplitude de temas relacionados a animais selvagens, que vão desde sua preservação, características genéticas, anatômicas, até seu uso para estudos sobre doenças que também ocorrem em humanos”, explica a professora Sheila Canevese Rahal, responsável pela a proposta do Programa.

A possibilidade de promover a divulgação científica junto a crianças e adolescentes também está prevista. Uma disciplina específica com o nome de “A ciência por trás das jaulas e gaiolas: interação entre a pós-graduação e a educação básica” foi criada para essa finalidade. “Isso é algo que o Centro de Medicina e Pesquisa em Animais Selvagens (Cempas) já faz, sempre apresentando sua atividades em diversos eventos em Botucatu e região”, ressalta a professora Sheila.

O funcionamento do Cempas e a tradição no ensino, pesquisa e extensão da FMVZ relacionado ao tema animais selvagens, é visto pela docente como um item fundamental para a aprovação do novo Programa. “Certamente o fato de termos o Cempas em plena atividade contou muito para a aprovação. Não temos apenas a vontade, mas sim um trabalho sólido na área, além de instalações que permitem que sejam desenvolvidas várias pesquisas.

A FMVZ também já se distingue nessa área por ter um programa de residência específico em animais selvagens, em parceria com o Zoológico Municipal Quinzinho de Barros, em Sorocaba. A amplitude das ações já é significativa. Com o funcionamento do Programa tudo isso fica ainda mais sedimentado”. O Programa de Pós-Graduação em Animais Selvagens aguarda o trâmite de questões administrativas junto à Reitoria da Unesp para começar a funcionar.