Tablets aproximam alunos do “Mundo Digital”

A Prefeitura de Botucatu, através da Secretaria Municipal de Educação, em mais uma ação que compõe o Programa “Mundo Digital”, inova ao priorizar a aprendizagem dos alunos da Rede Municipal com o projeto “Tablet na Escola”. Na segunda-feira (6) teve início a entrega de 740 tablets e 23 carrinhos de transporte com capacidade para 36 unidades, a todas as escolas de Ensino Fundamental I e II, contemplando cerca de 1,7 mil alunos de quinto e nono anos, extensivo a todos os alunos do Ensino Fundamental. Os equipamentos da marca Sansung, de última geração, foram adquiridos da empresa TES Tecnológica, em um investimento da Prefeitura de Botucatu de R$ 1,4 milhão.

Logo pela manhã, com a presença do prefeito João Cury Neto; da secretária Municipal de Educação, Alessandra Lucchesi de Oliveira; do presidente da Câmara Municipal, André Rogério Barbosa (Curumim); gerente de vendas da Área Educacional da Sansung, Samir Vani; consultor educacional da Tess Tecnologia, Tadeu Terra; técnicos da Secretaria de Educação e demais autoridades, foram entregues os primeiros tablets para os alunos da EMEF Dr. João Maria de Araújo Junior. No período da tarde a comitiva realizou a entrega nas escolas municipais Jonas Alves de Araújo, Rafael de Moura Campos e Martinho Nogueira.

Nesta terça-feira (8) foram contemplados os alunos das escolas Antenor Serra, José Antonio Sartori e Angelino de Oliveira. Na quarta-feira será a vez dos alunos das EMEFs Luiz Carlos Aranha Pacheco e Luiz Tácito Virgílio dos Santos. Os alunos da EMEF Américo Virgínio dos Santos também serão beneficiados. 

Além de disponibilizar o equipamento para os alunos, o projeto também conta com a capacitação de 100 professores, coordenadores e gestores do Município, para a utilização de softwares educativos, como uma ferramenta tecnológica de aprendizagem em sala de aula. Também como complementação ao projeto “Tablet na Escola”, a Secretaria Municipal de Educação contratou 20 estagiários de informática para darem suporte aos professores e alunos na utilização dos novos equipamentos em sala de aula, que também receberam capacitação específica.

De acordo com Tadeu Terra, consultor educacional responsável pelo treinamento, a capacitação dos educadores é de fundamental importância no novo processo de ensino. “O objetivo do treinamento foi instruir os professores para exercerem certa autonomia na produção do conteúdo escolar, pois apenas entregar o aparelho digital para os alunos não traria a inovação e nem o resultado esperado”, argumenta.

Terra ainda destacou que o programa oferece também uma plataforma de ensino para consulta de alunos que possuírem algum meio de verificação em casa, principalmente na realização de tarefas, no qual os pais também poderão acompanhar as atividades que são desenvolvidas em sala de aula.

Segundo a secretária municipal de Educação, Alessandra Lucchesi de Oliveira, a utilização dessa ferramenta na sala de aula, como material de apoio a professores e estudantes, deverá aumentar muito a produtividade e o rendimento escolar. “A importância do professor nesse projeto representará uma evolução no processo ensino/aprendizagem, pois os tablets darão a oportunidade de introduzir vídeo-aulas; inserção de fotos para ilustração das matérias; provas on line; intercâmbio de conteúdos digitais entre os professores das diversas escolas e disciplinas, entre outras benfeitorias”, informa. 

Ainda de acordo com a secretária, o tablet não substitui o livro e nem o caderno: “Ele vem para complementar o estudo como ferramenta de auxílio, permitindo aumentar e melhorar o conteúdo didático, onde o conteúdo online pode ser acessado da própria casa do aluno a qualquer momento”.

Ela ressalta que o projeto “Tablet na Escola” integra o programa “Mundo Digital” proposta inovadora da atual gestão municipal, que contempla a inclusão da tecnologia na Rede Municipal de Ensino. “Muitas ações já foram realizadas neste sentido, como a capacitação dos professores na Plataforma Moodle; introdução do I’Educar na rede (sistema de gerenciamento escolar); Web Infantil (gerenciamento de reserva de vagas nas creches), aquisição de projetores interativos e notebooks para  todas as unidades escolares; integração de todas as unidades escolares através da Intranet; ativação dos laboratórios de informática nas escolas e implantação do Voip na Secretaria Municipal de Educação”, conclui.

Para o prefeito João Cury Neto, a implantação dos tablets só foi viabilizada porque os professores ‘compraram’ a ideia. “Nós tínhamos este sonho de promover a inclusão digital nas escolas, que só poderia se transformar em realidade com a participação efetiva de todos os professores e foi o que aconteceu quando aceitaram o desafio. Por isso, fizemos questão de comprar o que há de melhor no mercado, pois este é um projeto que terá a sua continuidade, principalmente por ser um investimento do dinheiro do contribuinte; recursos oriundos dos impostos que são revertidos em beneficio para a população”, frisa.