Sinfônica de Botucatu comemora 25 anos em grande estilo

Uma noite de gala. Assim se pode chamar a apresentação da Orquestra Sinfônica Municipal de Botucatu que se apresentou nesta terça-feira (18) no Teatro Municipal “Camillo Fernandez Dinucci”, em comemoração aos 25 anos da sua criação, com entrada franca.

Os músicos sob a regência do maestro Marcos da Cunha Lopes Virmond, apresentaram verdadeiros clássicos da música erudita, sem esquecer sucessos da Música Popular Brasileira (MPB). A orquestra está entre os principais grupos sinfônicos do Estado de São Paulo e mostra que a boa música possa ser acessível a todos.

Ao longo desses 25 anos a orquestra teve vida intensa, realizando concertos em Botucatu e em toda a região do Centro-Oeste paulista, participando diversas vezes do Festival de Inverno de Campos do Jordão, Festival de Música de Londrina e do programa “Viola Minha Viola”, da Rede Cultura de Televisão. Também apresentou-se na melhor sala de concertos brasileira, a Sala São Paulo.

A apresentação da orquestra gerou um comentário interessante da publicitária Jamila Cury. “Belo concerto de 25 anos da Orquestra Sinfônica. Botucatu é uma cidade privilegiada por ter uma orquestra de tamanha qualidade! A OSMB teve início no primeiro governo do meu pai Jamil Cury (1983-1988); tenho certeza de que, de onde ele estiver, está orgulhoso por ter contribuído com esse projeto e fico feliz por receber hoje a homenagem em seu nome. Sucesso e vida longa ? orquestra. Que ela continue alimentando as nossas almas com tanta beleza e harmonia! Parabéns!”

{n}Sobre a Orquestra{/n}

A Orquestra Sinfônica Municipal de Botucatu (OSMB) originou-se no ideal de dois músicos botucatuenses: José Antônio M. de Marchi e Celso W.Cardoso, que quando estudantes do conservatório Carlos de Campos, em Tatuí-SP, vislumbraram a possibilidade de criar um conjunto musical em Botucatu.

Contando com o apoio do então prefeito, Antônio Jamil Cury, deu-se início aos preparativos para o início dos ensaios. À frente da formação do grupo, achavam-se o então vice-prefeito Joel Spadaro e a assessora de Cultura, Maria Amélia Blasi de Toledo Piza.

Reuniu-se um grupo de músicos e musicistas da Cidade e de Tatuí e, sob a regência do Maestro José Antônio Pereira, os ensaios tiveram início em outubro de 1986. A estreia aconteceu em 21 de dezembro do mesmo ano, durante o Festival de Natal no salão social do Botucatu Tênis Clube (BTC).

Nomes como o do senhor Progresso Garcia, entusiasta atuante na Câmara, ajudaram que oito meses depois fosse assinada a Lei Municipal que deu criação ? Orquestra Sinfônica Municipal de Botucatu. Na oportunidade, Técio Nunes da Silva, assumiu a administração do grupo e, atualmente, os músicos estão sob a regência do maestro Marcos da Cunha Lopes Virmond.