Shows marcam o 48º aniversário da Municipalista

Um grande público marcou presença na noite deste sábado na Praça Comendador Emílio Peduti – Bosque, para a comemoração do 48º aniversário da Rádio Municipalista de Botucatu. O radialista Vanderlei dos Santos, diretor da emissora aniversariante e apresentador oficial do evento, deu início ? programação chamando no palco a dupla sertaneja Mococa e Paraíso, que cantou seus maiores sucessos. A dupla tem marcado presença no aniversário da rádio nos últimos anos.

“Para mim é sempre uma satisfação estar presente em Botucatu e em especial para comemorar o aniversário da rádio. Sempre fomos recebidos na cidade de braços abertos e por isso nosso

{bimg:4441:alt=a16:bimg}

prazer de cantar para o povo desta cidade é muito grande”, colocou Mococa. “Estaremos aqui sempre que formos convidados. Participamos de aniversários da rádio em anos anteriores e pretendemos participar de outros anos mais”, complementou Paraíso.

Depois de Mococa e Paraíso, subiu ao palco da Praça do Bosque a dupla botucatuense Luiz Guilherme e Daniel, que chamou o público para cantar a música que é carro chefe do CD da dupla “Ciumenta”. O povo atendeu e cantou esta e outras canções que estão inseridas no novo trabalho dessa dupla que, gradativamente, vem alcançando o sucesso para consolidar o nome entre as principais duplas do País.

“Cantar em Botucatu é mais que um prazer, afinal estamos na nossa casa, se apresentando ao nosso

{bimg:4442:alt=a17:bimg}

público. A cidade abraçou esse nosso trabalho e tem nos dado o apoio que precisamos para buscar nosso espaço lá fora. Estamos caminhando e com muita determinação conseguindo fortalecer o nome da dupla, transpondo os obstáculos que cruzam o nosso caminho”, colocou Luiz Guilherme.

“Desde que iniciamos esse trabalho sabíamos que não seria tarefa fácil, mas estamos caminhando com os pés no chão, sempre mantendo a humildade. Sem isso não se chega a lugar nenhum. Nosso objetivo é, através da dupla, levar nome da cidade de Botucatu a diferentes regiões do País. É atrás disso que estamos caminhando e não temos medo de desafios”, emendou Daniel.

Quando Luiz Guilherme e Daniel davam seu show no palco, o principal convidado da noite, o cantor Jair Rodrigues, concedia uma entrevista nos estúdios da Rádio Municipalista, onde contou um pouco de sua carreira que teve início na cidade de São

{bimg:4443:alt=a18:bimg}

Carlos, nos anos 50, em programas de calouros. “Foi assim que tudo começou”, disse o cantor, lembrando que dos seus 71 anos de vida, pelos menos 51 deles foram dedicados á música.

E foi nos anos 60 que ao lado de Elis Regina, a “Pimentinha”, apresentou o programa de televisão “O Fino da Bossa”. Nos três anos que ficou no ar, o programa rendeu aos artistas três discos que venderam mais de um milhão de cópias cada um. “Apresentar um programa ao lado da Elis Regina foi um período maravilhoso da minha vida, porque ela era maravilhosa e tinha uma voz maravilhosa. Foi com o Fino da Bossa que eu e a Elis alavancamos a carreira”, rememora Jair.

Ainda nos anos 60, Jair Rodrigues se apresentou no Festival da Canção da TV Record, defendendo a música Disparada, de autoria de Geraldo Vandré e Théo de Barros. Foi nesses festivais que grandes nomes da MPB despontaram para o Brasil, como Edu Lobo, Capinam, Tom Zé, Chico Buarque, Caetano Veloso, Gilberto Gil, MPB-4, Mutantes, entre muitos outros.

“Cantei Disparada pela primeira vez em 1966 e nunca mais parei. É a música obrigatória em todos os shows que faço e confesso que é minha preferida. Por isso não posso deixar a música ficar fora do repertório dos shows. O repertório muda, os shows se inovam, mas Disparada tem sempre que estar presente”, revela o cantor.

Embora tenha completado 71 anos de idade, Jair Rodrigues não pensa em se aposentar. “Cantar é minha vida e só vou parar quando Deus quiser. E eu não tenho que pedir mais nada a Deus, só agradecer. Foi Deus quem me deu essa voz, me deu uma família maravilhosa, dois filhos talentosos: o Jairzinho, (Jair Oliveira) e a Luciana. Então não tenho direito de pedir mais nada a Deus. Quando Ele quiser eu paro”, diz.

E foi no palco que Jair Rodrigues mostrou porque continua sendo um dos cantores mais carismáticos e talentosos da história da MPB e que agrada todas as gerações. Ele cantou e fez o público cantar sucessos como Disparada, Tristeza, Majestade o Sabiá, Romaria, O Conde, Triste Madrugada, Deixa Isso Prá Lá, entre muitos outros.

Fotos: Valéria Cuter