Show de “Paulinho Gogó” mostra suas “virtudes e derrotas”

Hilariante. Essa palavra que resume o show que o humorista Maurício Manfrini com seu Stand Up Comedy “No Gogó do Paulinho”, trouxe para o Teatro Municipal “Camilo Fernandez Dinucci”, na noite de sábado (11). O artista é um dos principais personagens do programa do SBT “A Praça é Nossa”, apresentado por Carlos Alberto de Nóbrega.

Ele mostrou em 90 minutos de espetáculo interagindo com a platéia, porque é apontado, atualmente, como o maior contador de histórias do Brasil. Sua narrativa é tão boa que ele consegue transportar o público para o lugar que quiser!

Com um jeito bastante peculiar de falar, cheio de gírias e troca de sílabas, o morador do bairro da “Venda Velha”, viveu no palco do Teatro Municipal as virtudes e derrotas do seu dia a dia, que chama de “fatos venérios”. E como ele mesmo diz: “Quem não tem dinheiro conta história!”

Sua estreia nos palcos foi em 1993 com Clara Machado e a partir daí, Manfrini atuou em diversos espetáculos infantis sendo responsável, inclusive, pela composição das trilhas sonoras. Em 1995, Manfrini iniciou a carreira de rádio-ator na Super Rádio Tupi do Rio de Janeiro participando do programa Patrulha da Cidade, e foi lá que o humorista criou seu personagem de maior sucesso, o Paulinho Gogó.

O trabalho no rádio fez com que o ator fosse convidado para fazer dublagens para desenhos norte-americanos como “Os Simpsons” e para os seriados Chicago Hope e Arquivo X. Em 2001, Manfrini entrou para o elenco da “Escolinha do Professor Raimundo” e passou a ser presença certa na sala de aula de Chico Anysio. Com o fim do programa, Paulinho Gogó foi convidado para fazer parte do programa “A Praça é Nossa”, do SBT, com Carlos Alberto de Nóbrega, o programa de humor mais tradicional do Brasil, onde está até hoje.

{n} Fotos: Valéria Cuter