Secretário de Estado visita pontos de cultura em Botucatu

O secretário adjunto de Estado da Cultura, José Roberto Sadek, realizou na última quarta-feira (22) uma visita a vários equipamentos culturais de Botucatu. Durante as visitas ele foi acompanhado do prefeito em exercício, André Rogério Barbosa (Curumim) e do secretário Municipal de Cultura, Osni Ribeiro.

Na oportunidade Sadek teve a oportunidade de conhecer a Estação Ferroviária, Teatro Municipal Camillo Fernandez Dinucci, Cine Teatro Nelli, Praça Rubião Júnior além das obras da Pinacoteca e a Galeria Fórum das Artes.

Segundo Curumim, o secretário gostou de todos os espaços apresentados e sugeriu  a busca de emendas parlamentares por meio do Município. “Ao visitar as obras da Pinacoteca ele ficou muito feliz com o andamento dos serviços e se comprometeu de sugerir ao secretário de Estado da Cultura, Marcelo Mattos Araújo, de iniciar uma politica regional trazendo gestores municipais para conhecer o espaço que será tão importante para o interior de nosso Estado. Sandek também mencionou de retornar à Botucatu antes da obra ser concluída para mais uma visita se possível com o secretário de Estado da Cultura”, comentou o prefeito em exercício.

 

Obras da Pinacoteca

No mês de março uma equipe da Secretaria de Estado da Cultura já havia realizado uma visita técnica nas obras de restauração do prédio do antigo Fórum da Cidade, onde será instalada a primeira Pinacoteca do interior do Estado de São Paulo. A obra é viabilizada por meio de convênio com a Secretaria de Estado da Cultura, com um repasse de R$ 11 milhões ao Município. 

Participaram da visita o secretário Municipal de Cultura, Osni Ribeiro; diretora do Museu de Arte Contemporânea ( MAC) Itajahy Martins, Claudia Bassetto; chefe de Obras da Secretaria de Estado da Cultura, Francisco Daniel do Nascimento, representando o engenheiro Padilha que acompanha pessoalmente a obra; a assistente técnica de coordenação da Secretaria de Estado da Cultura, Roberta Martins Silva  e a coordenadora da Unidade de Preservação do Patrimônio Museológico, Renata Vieira da Motta.

A obra comandada pela empresa 2N Engenharia, vencedora do processo licitatório, prevê além dos serviços de restauro, impermeabilização, pintura, hidráulica, elétrica e iluminação, também a construção de calçadas e paisagismo no entorno do prédio que tem área total construída de 2.878 m². Ele é dividido em subsolo, térreo, primeiro e segundo pavimentos.

Segundo o chefe de Obras da Secretaria de Estado da Cultura, Francisco Daniel do Nascimento, a visita teve como objetivo acompanhar o andamento dos serviços. “Controlamos o cronograma da obra e vimos a necessidade de prorrogação de prazo, mas a qualidade dos serviços está atendendo o que está especificado no  projeto e planilha orçamentária

 Sabemos que estamos correndo contra o tempo a expectativa era para abril deste ano. Porém, em virtude de melhorias por conta da dificuldade do próprio prédio, adequações do projeto a obra entregue no final de 2015. A parte de infraestrutura e os serviços de restauro estão seguindo a qualidade  que nós realmente esperávamos”,  explica.

 

A coordenadora da unidade de preservação do Patrimônio Museológico, Renata Vieira da Motta, comenta que após o término do edifício principal a intenção é preparar o lugar para ser inaugurado em abril de 2016.

“Ficamos muito satisfeitos de ver a obra nesta etapa com toda a infraestrutura sendo montada. Agora já estamos nos preparativos vislumbrando o término da obra até o fim do ano para a implantação do Museu do Fórum das Artes, que irá abrigar uma parte do acervo da Pinacoteca do Estado e outra do MAC . A ideia é que o local funcione com esses dois museus de artes compartilhando o espaço como já vem acontecendo no anexo”, salienta.

A Pinacoteca de Botucatu irá abrigar salas voltadas a exposições temporárias e de longa duração (pintura, gravuras, fotografias), espaços para o setor educativo, leitura, estudo, restauro, ateliês, biblioteca, recepção/bilheteria e um auditório para conferências, além de sanitários e salas para o setor administrativo. Tudo com acessibilidade adequada através de rampas e elevadores.

Um dos destaques será o Museu de Arte Contemporânea Itajahy Martins, que será instalado no térreo do edifício. A tradicional instituição museológica da Cidade, que em 2015 completa 31 anos, tem cerca de 300 obras de importantes artistas nacionais e internacionais, com grande potencial de dialogar com o acervo da Pinacoteca de São Paulo. 

A Pinacoteca de Botucatu receberá, periodicamente, parte do acervo da Pinacoteca do Estado. Além disso, com a reforma do antigo Fórum, as atividades educativas poderão se concentrar também sobre a questão do patrimônio histórico e sua preservação. Quando o edifício estiver pronto, a expectativa é de que estas atividades beneficiem as cidades distantes até 100 quilômetros de Botucatu.