Secretário de Cultura diz que carnaval tem que ser repensado em Botucatu

O carnaval de rua em Botucatu que se resumiu em duas noites (sábado e domingo) teve apenas o desfile de duas escolas de samba e quatro blocos. Diferentemente de Pardinho, por exemplo, uma Cidade de pouco mais de cinco mil habitantes teve uma participação popular muito grande com a presença de foliões vindos dos mais diferentes municípios da região, contando com duas escolas de sambas e 14 blocos carnavalescos.

Botucatu nos anos 90 chegou a ser referência regional nos desfiles de rua, com arquibancadas, contando com 11 escolas de samba, divididas em dois grupos: o especial com sete agremiações e o de acesso com outras quatro, que desfilavam em dias diferentes. Através de avaliação de um Corpo de Jurados, duas subiam para o grupo especial e duas caiam para o grupo de acesso, tornando o carnaval mais competitivo.

Para 2014, o secretário de Cultura, Osni Ribeiro, disse que será necessário repensar o carnaval em Botucatu. “Este (2013) foi o primeiro ano que assumimos o carnaval de rua da Cidade e percebemos que o carnaval pode ser muito melhorado. Vamos fazer um balanço do que foi esse carnaval em Botucatu e buscar alternativas para melhorá-lo”, colocou Ribeiro.

Adiantou o secretário que sua intenção é reunir representantes dos blocos e escolas para discutir e preparar carnaval do ano que vem com antecedência. “São as escolas e blocos que fazem o carnaval de rua e temos que ouvir a avaliar as reivindicações e que poderemos fazer A intenção é dar as condições necessárias para que as escolas e blocos possam mostrar seu carnaval”, disse.