Secos & Molhados se apresenta no Teatro Municipal

O Vira, Sangue Latino, Rosa de Hiroshima, Assim Assado, O Patrão Nosso de Cada Dia, entre muitas outras músicas serão revividas com a nova formação do Grupo Secos & Molhados, que revolucionou a Música Popular Brasileira nos anos 70. A banda se apresenta no Teatro Municipal Camilo Fernandez Dinucci, no próximo dia 30 (sábado) ? s 20h30. Os ingressos antecipados já podem ser adquiridos na bilheteria do teatro.

O Secos & Molhados teve início nos anos 70 quando João Ricardo, até então um jornalista, sonhava em criar um grupo musical com sonoridade e musicalidade única. A idéia central era criar um disco conceitual ao musicar poetas. O nome dos Secos & Molhados foi visto por João em um bar durante uma viagem ? Ubatuba em 1970.

Ney Matogrosso entrou para o Secos e Molhados por indicação de amiga em comum, a cantora Luhli. Depois de alguns meses, Gerson Conrad, vizinho de João Ricardo, é incorporado ao grupo. Depois de um ano de ensaios, a banda estréia no Teatro do Meio. O visual único chamava a atenção da mídia e público, algo inédito no Brasil e no mundo.

Em 1973 entram no estúdio para gravar o primeiro disco, que vende 300.000 cópias nos primeiros dois meses. Em pouco tempo atinge 1.000.000 de cópias, um feito inédito no país. Sucessos como O Vira, Sangue Latino e Rosas De Hiroshima dominavam todas as paradas de sucesso. O Secos & Molhados havia se tornado um fenômeno de vendas de discos e públicos no Brasil.

Após o lançamento do segundo disco, em 1974, o grupo encerra suas atividades; retornando somente em 1978 com nova formação. Com o novo disco no mercado e um novo sucesso nas paradas, Que Fim Levaram Todas As Flores, o grupo volta ao cenário nacional com novo gás. Dois anos depois, um novo trabalho inédito e um disco ao vivo póstumo gravado ao vivo no Maracanãzinho, no Rio de Janeiro, são lançados para a felicidade dos fãs novos e antigos.

No final da década de 80, o Secos & Molhados lançam mais um disco de inéditas. O último da década. Somente em 1999 os fãs teriam a oportunidade de ouvir material novo no disco Teatro?. No ano seguinte, o trabalho Memória Velha é lançado.

{n}A volta{/n}

Nos últimos anos o grupo Secos & Molhados estava em processo de recriação. Após o lançamento de PUTO, em 2007, João Ricardo, criador e fundador da banda mais pungente e intransigente dos anos 70, decide voltar a cena com uma nova formação. Como não poderia deixar de ser, Secos & Molhados com uma nova sonoridade.

Para celebrar este momento, o Secos & Molhados iniciam pelo interior de São Paulo uma séria de shows para a divulgação do novo trabalho, intitulado Chato Boy, com lançamento previsto para o dia 11 de novembro deste ano. O show de pré-lançamento está agendado para o dia 30 de outubro no Teatro Municipal de Botucatu, que irá mostrar ao público a nova cara dos Secos & Molhados.

À frente o líder da banda João Ricardo, com seus instrumentos característicos, gaita e violão. Para acompanhá-lo o mais novo integrante do Secos & Molhados, Daniel Iasbeck, guitarrista multifacetado que constrói, através das novas tecnologias, várias ondas sonoras. Algo difícil ser descrito, e como a boa música, deve ser visto e ouvido para sentir e entender. Como não poderia deixar de ser, o set list do show trará as composições de João Ricardo que marcaram as gerações.