Sala multissensorial passa a funcionar na escola especial Nair Peres

A Prefeitura de Botucatu, através da Secretaria Municipal de Educação, inaugurou nesta quinta-feira (10) as novas instalações da Sala Multissensorial Snoezelen que passa a funcionar no prédio da Escola Municipal de Educação Especial – “Profª Nair Peres Sartori”, localizada na Vila São Judas Tadeu. O espaço ganhou o nome da Profª Maria do Carmo Emilio de Almeida.

O evento contou com a presença do prefeito João Cury Neto; ice prefeito, Antonio Luiz Caldas Junior; secretária municipal de Educação, Alessandra Lucchesi de Oliveira; presidente da Câmara, André Rogerio Barbosa (Curumim), além de diversas outras autoridades locais, servidores da Educação, pais e atendidos. Também marcou presença Eder Ricardo da Silva, professor e coordenador do Centro Snoezelen São Paulo e familiares da homenageada.

A Sala Snoezelen, inaugurada pela primeira vez em 2012, nas antigas dependências do CIEEJA (Centro de Integração de Educação Especial de Jovens e Adultos), funcionará em dois ambientes distintos dentro da escola Nair Peres. Isso possibilitará atendimento simultâneo a um numero maior de pessoas.

De acordo com a secretária de Educação, Alessandra Lucchesi de Oliveira, a sala não será de exclusividade aos alunos do Nair Peres. “Além de atender alunos com graves deficiências mentais [encefalopatias, deficientes intelectuais severos e transtornos invasivos de desenvolvimento], também serão beneficiados os alunos com necessidades educacionais especiais ou com queixas sensoriais, emocionais e comportamentais. Serão oito sessões com especialistas treinados, aonde a pessoa é estimulada em todos os sentidos, levando-o ao aprendizado de si mesmo”, explica.

A Secretaria Municipal de Educação adquiriu a metodologia holandesa denominada Snoelezen através da Rede Nacional, que atua como multiplicadora estadual das Salas Snoezelen-multissensorial. “A aquisição deste equipamento através da Rede ao mesmo tempo autoriza e capacita os profissionais para atuar dentro da metodologia multissensorial. Cinco profissionais da Educação foram capacitados para dar todo o suporte necessário e a implantação da Sala Snoezelen vem ao encontro do perfil inclusivo que a Rede Municipal de Ensino vem imprimindo em Botucatu”, concluiu Alessandra.

Para o prefeito João Cury Neto, a instalação da Sala multissensorial Snoezelen na Escola Especial Nair Peres Sartori resulta do mérito de  todos os profissionais envolvidos na escola. “A Nair Peres tem recebido muitos investimentos, porque entre os princípios que norteiam a nossa vida publica e a nossa gestão está o de investir naqueles que realmente planejam, que sabem onde querem chegar, que tem com o objetivo e foco o bem estar dos alunos em primeiro lugar”, afirma.

“Hoje estamos comemorando uma das melhores tecnologias de educação sensorial do mundo. Estamos trazendo para a escola pública municipal de Botucatu aquilo que tem de melhor. São pouquíssimas escolas no estado de São Paulo a possuir esta metodologia holandesa, que trará enormes benefícios a todos os que necessitam desse tipo de atendimento”, reforça o prefeito.

“Essa escola personifica a solidariedade, a generosidade, a tolerância  e a união de esforços que precisamos ter para superar todos os desafios tão grandes que temos quando falamos de Educação Especial. A prioridade neste momento são as pessoas com necessidades especiais, que precisam de nós de uma forma diferente; precisam de um olhar e expressão amiga de cada um de nós”, concluiu João Cury Neto.

Metodologia Snoezelen

O Snoezelen oferece um ambiente altamente motivador para desfrutar estímulos sensoriais através de atividades que são significativas e adequadas. Com os materiais presentes na sala de Snoezelen pretende-se “tocar” os indivíduos através da estimulação dos sentidos.

Uma sala típica de Snoezelen pode conter materiais como: luzes psicodélicas, aparelhagem de som, bola de espelhos, lâmpadas aromáticas, colunas borbulhantes, piscina de bolas, puffs, colunas de ar, espelhos convexos, colunas tácteis, projetor de luz (rotativo ou estático), fitas de neon com espelho, óleos essenciais, painéis de cores, livros, jogos, difusores, colchões de vibração e massagem, almofadas, mantas e fibras ópticas.

A sala multissensorial é uma metodologia de trabalho que se destina a providenciar um ambiente estimulante, onde as pessoas podem relaxar, interagir com os outros, experimentar sensações e objetos ao seu ritmo, consoante a sua vontade e curiosidade, devidamente acompanhadas por um especialista.

Os principais objetivos da metodologia Snoezelen são: promover o relaxamento, lazer e diversão; estimular os sentidos primários; permitir a exploração, descoberta, escolha e a oportunidade de controlar o ambiente;  aumentar a compreensão em relação ao que gosta/não gosta; explorar as necessidades bem como as preferências; permitir o trabalho individual ou em grupo, servindo para o controlo da ansiedade; incentivar o movimento e a motivação; motivar para a aprendizagem; facilitar a libertação de stress; estimular emoções positivas tais como o bem-estar, relaxamento, satisfação e alegria; despertar a curiosidade e possibilitar a independência; promover o desenvolvimento da capacidade de atenção/concentração, capacidades linguísticas e sensoriais.

25 anos de história

A inauguração da sala multissensorial acaba também por ser um presente à escola Nair Peres, que no mês de fevereiro passado completou 25 anos de história.

Atualmente a escola atende 75 alunos, com faixa etária de 4 a 18 anos, com atraso no desenvolvimento neuro-psicomotor associado ou não a comprometimento motor, emocional e sensorial. 

Ela conta com professores (11), coordenadora, diretora, terapeuta ocupacional, fisioterapeuta, fonoaudióloga, auxiliares de serviços gerais (5), auxiliar de escritório, atendente de creche, professor de educação física, professor de musica e cuidadoras (3).

Mais informações

Escola Especial Nair Peres Sartori

Rua Dr. João Queiroz Reis, 420 – Vila São Judas Tadeu

Tel.: 3811-3114

(Ass. de Imprensa da Prefeitura)