Pinacoteca deverá ser entregue em abril de 2016

Com investimento de R$ 11milhões, em parceria com o Governo do Estado de São Paulo, a Prefeitura de Botucatu tem feito de tudo para acelerar as obras de revitalização do antigo Fórum e entregar em abril de 2016, mês de aniversário do Município, a primeira unidade da Pinacoteca no interior do Estado de São Paulo.

Com área construída de 2.878 m², dividida em subsolo, térreo, primeiro e segundo pavimentos, o antigo Fórum foi projetado na década de 1920, pelo escritório do renomado arquiteto Ramos de Azevedo – o mesmo que construiu a Pinacoteca do Estado. 

O espaço abrigará no térreo o Museu da Arte Contemporânea (MAC) – “Itajahy Martins”, tradicional instituição museológica da Cidade com cerca de 300 obras de importantes artistas nacionais e internacionais, e que em 2016 completa 32 anos.  Na parte superior, no antigo “Salão do Júri”, irão ficar as exposições da Pinacoteca do Estado.

Haverá salas voltadas a exposições temporárias e de longa duração (pintura, gravuras, fotografias), espaços para o setor educativo, leitura, estudo, restauro, ateliês, biblioteca, recepção/bilheteria, área de convivência e um auditório para conferências, além de sanitários e salas para o setor administrativo. Tudo com acessibilidade adequada através de rampas e elevadores.

A obra comandada pela empresa 2N Engenharia, vencedora do processo licitatório, prevê além dos serviços de restauro, impermeabilização, pintura, hidráulica, elétrica e iluminação, também a construção de calçadas e paisagismo no entorno. Desde julho de 2014, uma sala anexa ao antigo Fórum, batizada de “Fórum das Artes”, já foi reformada e reaberta ao público para exposições temporárias gratuitas, com acervos da Pinacoteca do Estado e do MAC.

O projeto de instalação da Pinacoteca de Botucatu também tem sido acompanhado por ações educativas, iniciadas em 2012, em parceria entre Pinacoteca do Estado e o MAC Itajahy Martins. As atividades incluíram a capacitação de professores da rede pública e particular, treinamento de educadores e realização de exposições que já envolveram cerca de dois mil estudantes.

O projeto teve continuidade em 2013 com o desenvolvimento do projeto + EducAÇÕES  em três comunidades de bairros periféricos de Botucatu: projeto Crescer, no Jardim Peabiru; Associação Pérola Negra, no Parque Marajoara; e projeto Evoluir, no Parque 24 de Maio. Estes encontros foram grandes rodas de conversa sobre arte e patrimônio, resultando numa mostra de talentos das comunidades, com atividades artísticas de música, dança, fotografia e teatro.

Com a reforma do antigo Fórum, as atividades educativas poderão se concentrar também sobre a questão do patrimônio histórico e sua preservação. Quando o edifício estiver pronto, a expectativa é de que estas atividades beneficiem as cidades distantes até 100 quilômetros de Botucatu.