Pesquisa da FMB é reconhecida nacionalmente

A Unidade de Pesquisa Clínica (Upeclin) da Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB) recebeu a visita de duas enfermeiras do Hospital Sírio-Libanês de São Paulo. Na ocasião, as profissionais da saúde puderam conhecer a estrutura do centro, procedimentos, equipamentos, dispositivos para diagnósticos, além de certificar a unidade como referência nacional nessa modalidade de prestação de serviços.

A ação faz parte de um projeto do Hospital Sírio-Libanês (da rede de Hospitais de Excelência do Brasil) em parceria com o Ministério da Saúde, que oferece capacitação para os centros participantes da Rede Nacional de Pesquisa Clínica (RNPC). “É uma estrutura física excelente, tanto para estudos ambulatoriais quanto para estudos que requerem algum grau de complexidade quando, por exemplo, o paciente precisa ficar internado.  Hoje em dia é difícil de se encontrar centros que consigam absorver essa demanda e vocês (Upeclin – FMB) conseguem”, explica a enfermeira Natália Zerbinatti Salvador, gerente administrativa de pesquisa do Hospital Sírio-Libanês.
 
A iniciativa entre as duas instituições (Ministério da Saúde e Hospital Sírio-Libanês) tem como uma de suas finalidades incrementar o desenvolvimento científico e tecnológico do setor da saúde e conta com três fases, sendo a primeira parte teórica, a segunda prática (cumpridas pela equipe da Upeclin) e a terceira compreende as visitas nas unidades de pesquisa clínica espalhadas pelo País. “O mais importante que existe na Upeclin da FMB, que não identificamos em muitas instituições Pelas quais passamos, é a institucionalização da pesquisa clínica”, destaca Natália.
 
Instituída pelo Ministério da Saúde em 2005, a iniciativa tem diretrizes que norteiam as atividades desenvolvidas pelos centros que trabalham com pesquisa clínica. São elas: desenvolver todas as fases de ensaios clínicos de medicamentos, produtos, procedimentos, equipamentos e dispositivos para diagnósticos em seres humanos, de acordo com os requisitos éticos nacionais e internacionais, bem como as Boas Práticas Clínicas e as normas de Vigilância Sanitária
 
Também a finalidade é  capacitar recursos humanos em pesquisa clínica;  instituir e coordenar as sub-redes de Pesquisa Clínica em Hospitais de Ensino, considerando as diferentes especialidades das Ciências da Saúde.