ONG realiza ações sobre educação ambiental

A Organização Não Governamental (ONG) SOS Cuesta de Botucatu, por meio do Projeto “Cascata Realiza”, tem desenvolvido atividades de educação ambiental e permacultura (sistema de planejamento para a criação de ambientes humanos sustentáveis). O projeto conta com a participação de crianças e adolescentes do Distrito de Rubião Jr, região que integra a microbacia do Córrego da Cascata. Os jovens, entre 6 e 14 anos contemplados com a ação, fazem parte do projeto “Preservando o Futuro”, da ONG Ação da Cidadania, entidade que recebe auxílio da Famesp.

Todas as sextas-feiras, de manhã e à tarde, seis jovens da ONG SOS Cuesta, sendo quatro voluntários e dois bolsistas, desenvolvem uma extensa programação, composta por 24 encontros, que englobam desde percepção ambiental e reconhecimento da região compreendida pela microbacia hidrográfica do Córrego da Cascata até o plantio de uma horta na sede do próprio projeto “Preservando o Futuro”.

“É uma forma de melhorar a relação das crianças com o ambiente no qual estão inseridas”, explica o biólogo André S. Fossaluza, voluntário do projeto. Os encontros, realizados na sede da Ação da Cidadania, tiveram início no mês de maio e se encerrarão em novembro.

 Parceria

As atividades de educação ambiental integram um projeto da ONG SOS Cuesta financiado pela Petrobras, por meio do Programa Petrobras Socioambiental, com apoio da Pró-Reitoria de Extensão (Proex) da Unesp; (Projeto “Realizando o Futuro”, do Instituto de Biociências da Unesp, câmpus de Botucatu) e a ONG Ação da Cidadania.

Desde julho de 2013, as três entidades se mobilizaram e buscaram uma alternativa que pudesse consolidar a iniciativa (Cascata Realiza), que têm a finalidade de promover a gestão sustentável da microbacia hidrográfica do Córrego da Cascata. Além da atividade de educação ambiental desenvolvida com os jovens, outras ações serão realizadas para dar continuidade ao projeto.

O objetivo principal  é oferecer atendimento às crianças e adolescentes em situação de risco social e suas respectivas famílias, possibilitando o acesso a um espaço de vivência e reflexão sobre valores e cidadania. Há 11 anos instalado no Distrito de Rubião Jr, o projeto se mantém em função de convênios estabelecidos com o Conselho Municipal de Defesa da Criança e do Adolescente (CMDCA), Secretaria Municipal de Assistência Social, arrecadação da Nota Fiscal Paulista, Famesp, doação de terceiros, eventos, entre outros.