Museu do Café recebe as obras da artista Liza Ellwanger

Após a exposição das obras da artista plástica Ana Gaetta encerrada na quarta-feira, contabilizando 2.627 visitantes, o Museu do Café recebe a partir deste sábado, 5 de setembro, pela primeira vez em Botucatu e região, os trabalhos da artista plástica Liza Ellwanger (foto). Com essa mostra o Museu completa 40 exposições desde 2010 e fecha o mês de agosto com 2.552 visitantes. Já o acumulado do ano atinge a marca de 18.043 pessoas. A somatória de janeiro de 2006 até agosto de 2015 atinge um total de 174.553 visitantes.

Na mostra intitulada “Visões da Ilha de Marajó”, a artista partindo de uma viagem a Ilha de Marajó, onde ficou fascinada pela potencialidade visual de garças e guarás, oferece uma jornada de imagens caracterizadas pelo diálogo entre a luminosidade e as cores.  Mais uma vez a curadoria é de Oscar D’ Ambrosio e a produção de José Eduardo Candeias.

A artista é exclusiva da “Arte Cultura de São Paulo”, que tem à frente Paco de Assis, grande parceiro do Museu do Café. Lembrando que a mostra permanecerá até dia 5 de outubro, podendo ser visitada sempre de segunda a sexta das 8 às 17 horas e aos sábados, domingos e feriados das 12 às 18 horas. 

 

Paiol

Outra notícia vinda do Museu do Café é referente ao telhado do prédio do paiol, reformado em apenas uma semana. O madeiramento estava podre o que acabou causando a queda de diversas telhas. Assim, a empresa contratada precisou, com muito cuidado, retirar as telhas, individualmente, e substituir o madeiramento, para em seguida repor todo o telhado. Também foram restaurados alguns pilares de tijolos que acabaram sofrendo ação do tempo e causando, além de riscos ao prédio, um aspecto de abandono. A próxima etapa é a execução de serviços de recuperação de parte do telhado do prédio da tulha.

 

Café

Também a equipe de Parques e Jardins da Fazenda de Ensino, Pesquisa e Extensão da FCA, reformulou os vasos existentes na área externa do Museu do Café, substituindo os pés de cafés que estavam plantados, por mudas novas. O Museu possui seis vasos defronte a cada um dos pilares da varanda, além de mais dois vasos junto à base da escada de acesso ao prédio. Além disso, existe mais um jardim lateral que também teve seus pés de cafés substituídos. Dessa forma os visitantes poderão acompanhar o crescimento dessas novas mudas e também conhecer de perto um pé de café da variedade amarelo Botucatu.

 

Europa

O projeto de divulgação do Museu do Café na Europa continua. O parceiro Sérgio Gaspar saiu de Moscou (que era a meta da viagem) e já se desloca no sentido de retornar à origem, Lisboa. As últimas imagens postadas em seu facebook mostram Gaspar com sua inseparável companheira de aventura a Honda Denville 650, denominada ”Miss Europa” passando pela Finlândia e também pela Suécia.