Museu do Café encerra ano com exposição de argentinos

O Museu do Café da Fazenda Lageado encerra o ano de 2012 com uma exposição de trabalhos de artistas plásticos argentinos, denominada “Argentinos encontram sua literatura”. De acordo com Oscar D´Ambrosio, curador da mostra “A exposição surge a partir da proposta que levou artistas plásticos argentinos a dialogarem com a literatura de seu país. A motivação, idealizada pelo crítico da Unesp, não é apenas uma releitura da literatura pelas artes plásticas. Os textos servem sim de inspiração, referência ou mesmo contraponto para criadores que permanecem explorando seu universo estético.”

Em 2011 o Museu expôs trabalhos de um grupo de artistas plásticos argentinos que, a exemplo dos artistas que estão expondo agora, se reúnem no Clube Argentino de São Paulo (CASP), fundado em 1997 por um grupo de argentinos que sentiram a necessidade de criar um espaço para congregar os argentinos residentes na Capital paulista. A instituição reconhece como sua missão representar a comunidade de argentinos que aqui mora, preservar seus valores e identidade, promover diversas atividades culturais e sociais, e contribuir para a integração dos argentinos no seio da sociedade paulista e brasileira.

Dessa vez a mostra reúne os seguintes trabalhos: “O universo da cor” de Eli Oliveira, “A estética da delicadeza” de Leila Monsegur, “Lírica homenagem” de Esther Santiago, “A imensidão do espaço” de Itati Peinado, “A força da expressão” de Bettina Bordón além de um díptico denominado “Sem retorno”.

Essa mostra é a oitava que o Museu recebe somente este ano. As outras exposições foram dos artistas do Grupo Oka, com “Fragmentos” e “A arte dos Direitos Humanos”, “O grafite de Conrado Zanotto”, “Tensão entre o estabelecido e o novo” com trabalhos de Nilson Dutra, “Coisa da natureza/Natureza das coisas” com obras de Pas Schaefer, as telas de Osmar Santos e Wânia Rodrigues, e os trabalhos de Terezinha Brito na mostra “Em busca da Luz”.

O coordenador do “Núcleo de Conservação e Proteção do Patrimônio Histórico da Fazenda Lageado” José Eduardo Candeias ressalta que o Espaço Cultural do Museu já se tornou referência, pois abrigou, desde 2009, 26 exposições. Artistas como Aldemir Martins, Ilka Lemos, Carla Prates, Osmar Santos, Ziraldo e o peruano Franco Belli, já expuseram suas obras no Museu. Além disso, recentemente o Museu abriu a sua Galeria onde estão expostas, permanentemente, obras doadas por diversos artistas, o que reforça ainda mais o caráter cultural do Museu do Café.

Oscar ressalta ainda a importância do Museu do Café, ”pois a primeira versão dessa exposição foi realizada no Memorial da América Latina, em novembro, e contou, na abertura com palestra de Martín Caparróz. Licenciado em Letras e História pela Universidade de Paris (1979), esse escritor e jornalista publicado regularmente em diversos meios de comunicação latino-americanos, foi vice-diretor do Diário “Critica de La Argentina”, correspondente em Nova York do Diário “Perfil”, e diretor da revista mensal “Babel – Revista de Libros”.

A curadoria é de Oscar D´Ambrosio, a produção cultura é do Clube Argentino de São Paulo tendo como Diretor de Cultura, Rubén Duarte. A mostra teve início dia 1º de dezembro devendo permanecer até o dia 15 de janeiro de 2013. O Museu funciona de segunda a sexta das 9 ? s 11 horas e das 14 ? s 17 horas. Aos sábados, domingos e feriados o funcionamento é das 12 ? s 17 horas. Contatos podem ser feitos pelo telefone (14) 3880-7240 ou pelo endereço eletrônico: museudocafe@fca.unesp.br