Museu do Café abre temporada expondo Célia Nahas Garcia

O Museu do Café da Fazenda Lageado abriu a temporada 2013, com oito trabalhos da artista Célia Nahas Garcia e a exposição denominada: “Quando a cor dialoga com a forma”, mostrando o que universo da colagem é repleto de desafios. Talvez o maior deles seja colocar nas imagens finais um toque pessoal, um estilo diferenciador.

“Para atingir esse objetivo, Célia Nahas Garcia apresenta uma poética própria que não se esgota na busca de um assunto, mas se concretiza na construção de representações conjuntas que tenham força de expressão, explica Oscar D’ Ambrosio, doutorando em Educação, Arte e História da Cultura na Universidade Mackenzie, mestre em Artes Visuais pelo Instituto de Artes da Unesp e integrante da Associação Internacional de Críticos de Arte (AICA-Seção Brasil), e curador da exposição.

D’ Ambrosio ressalta ainda que o trabalho de Célia mostra que “o progressivo uso das intervenções com tinta sobre as colagens é o resultado do amadurecimento de um processo visual que se cristaliza pela prática constante e pela contínua procura de respostas a inquietações sobre o produto final almejado e sobre um acabamento cada vez mais aprimorado.”

De acordo com o coordenador no Núcleo do Museu do Café, José Eduardo Candeias, a mostra permanecerá até o dia 20 de fevereiro podendo ser apreciada de segunda a sexta das 9 ? s 11 horas e das 14 ? s 17 horas. Aos sábados, domingos e feriados o funcionamento é das 12 ? s 17 horas.

Ainda sobre as exposições Candeias adianta que para este ano o objetivo do Museu é atrair nomes ainda mais conhecidos do mundo das artes plásticas. Segundo ele contatos estão sendo feitos com diversos artistas, ou por meio de seus empresários, buscando trazer esses trabalhos para o Museu. Também na área de artes deverá voltar com exposições de grafite de artistas de São Paulo.

“O objetivo é oferecer cultura, conhecimento e arte para nossos milhares de visitantes. Desde 2009 o Museu vem atraindo para Botucatu vários artistas, além de ter inaugurado em novembro de 2012 sua Galeria, onde estão expostas, de forma permanente, as obras pertencentes ao seu próprio acervo”, observa Candeias.

Outro dado passado pelo coordenador foi com relação ao programa “Revista de Sábado”, da TV TEM gravado no Museu do Café e foi ao ar neste sábado (2). O apresentador do programa e sua equipe gravaram no interior do Museu, ao redor dos prédios da área histórica fazendo entrevistas.

Candeias lembra que nesse primeiro mês de 2013 foi registrando a presença de 1.275 visitantes. Conforme exposto nos boletins anteriores, o objetivo é superar a marca de 100 mil visitantes ainda no primeiro semestre. “Essa meta está cada vez mais próxima, pois, somando os números de 2006 a janeiro de 2013, já atingimos 93.567 visitantes, ou seja, estamos a apenas pouco mais de 6 mil visitantes para atingirmos essa marca histórica para o Museu do Café. A partir desse mês de fevereiro recomeçam também os agendamentos”, frisa o coordenador.