Museu do Café abre temporada com exposição inédita

O Museu do Café da Fazenda Lageado abre a temporada 2014 do projeto “Lageado é Arte” com a exposição inédita “Sonho Consciente”, com 21 obras do artista Eduardo Aires. A exposição permanecerá de 15 de agosto a 15 de setembro de 2014, podendo ser apreciada de segunda a sexta-feira das 8 às 17 horas e aos sábados, domingos e feriados das 12 às 18 horas. A curadoria é de José Eduardo Candeias que também é diretor do Núcleo do Museu.

Desde 2010 o Museu já abrigou 33 exposições, com destaque para artistas como: Aldemir Martins, Ziraldo, Osmar Santos, Franco Belli, Romero Britto e Christina Oiticica. “Essas exposições acabaram inserindo o Museu num novo contexto em termos de espaço de atração de visitantes e aficionados das artes plásticas”, ressaltou Candeias. “Assim, desde fevereiro o Museu não havia trazido nenhuma mostra, o que vinha sendo cobrado pelos seus milhares de visitantes”, completa.

De janeiro a julho 39 instituições de ensino de Botucatu e diversas cidades da região, visitaram o Museu. Para os meses de agosto e setembro estão programadas a visita de mais de 43 Instituições de ensino. “Se considerarmos que as turmas da maioria das escolas têm 45 alunos, somente nessas visitas o Museu receberá mais de 1900 alunos”, prevê o coordenador, lembrando que no mês de agosto estão programadas visitas, praticamente, todos os dias, nos dois períodos. As visitas são previamente agendadas e acompanhadas por monitores.

O Museu também recebeu mais dois objetos doados dentro do projeto “Da Minha Casa para o Nosso Museu”. Orlando Castello Filho doou uma balança de pratos, com um conjunto de 10 pesos. A balança, da marca “Manajós”, pertenceu a Orlando Castello, genitor do doador, natural de Mococa, já falecido. Já Irineu dos Santos Cardoso doou um moedor de café. Os objetos estão sendo preparados, e em breve estarão expostos no Museu.

Também no dia 11 o Museu recebeu a visita do gaitista José Staneck, acompanhado pela diretora da Orquestra Sinfônica Municipal, Cristina Andreatti. O artista trabalha com elementos da música clássica, popular brasileira e jazz. É mestre em música pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro e foi diretor, por 15 anos, do Musiarte. Staneck já foi solista de diversas orquestras sinfônicas brasileiras e internacionais. Durante a visita Staneck e Cristina conheceram o acervo do Museu e um pouco da importante história da Fazenda Lageado. Staneck veio a Botucatu para uma apresentação inédita com a Orquestra Sinfônica do Município.