Mestre Tavares é o expoente da viola caipira em Botucatu

Se formos fazer uma pesquisa sobre os maiores e mais conceituados violeiros da região de Botucatu, sem sombra de dúvida, João Tavares ou Mestre Tavares como é mais conhecido, estará entre eles. No auge dos seus 67 anos, bem vividos, como costuma dizer, está completando 60 anos de dedicação ? música sertaneja.

Aprendeu a dar seus primeiros acordes no violão aos 07 anos, tendo como professor, o seu pai Chico Tavares. Entretanto, aos 11 anos pegou pela primeira vez em uma viola e nunca mais largou. “Foi paixão ? primeira vista”, brinca. “Desde então venho me aperfeiçoando, pois em se tratando de viola sempre há alguma coisa nova a aprender”.

Ao longo dos anos Tavares fez amizade e subiu em palcos com grandes artistas sertanejos, formando duplas de sucesso. Tocou viola para rodas de cururu por mais de vinte anos, acompanhando cantores como Zico Moreira e Orestes Neto. É regente de duas orquestras de violeiros, em Botucatu e Pardinho e teve inúmeros parceiros na roda sertaneja.

“Foram muitos e é difícil enumerar. Ainda nos dias de hoje costumo receber a visita de alguns deles, para lembrar os velhos tempos, cantar e, é claro, tocar viola. Toda sexta-feira promovo aqui na minha casa, onde tenho uma academia para ensino da viola, o encontro de violeiros. O interessante é que recebo gente de todas as idades e o salão fica lotado”, frisa Tavares.

Diz que anos atrás incentivado por amigos, decidiu abrir a academia, onde ensina seus alunos a tocar viola, de segunda-feira a sábado. “Não tenho nem idéia de quantas pessoas chegaram aqui sem saber nem pegar na viola e saíram tocando um pouco de tudo. Na verdade, ensino o básico e a continuidade do aprendizado depende de cada aluno. Quanto mais se pratica, mais se aperfeiçoa. Ensinando, aprendo muito com meus alunos. É uma troca de experiências muito gratificante”, disse.

Para Tavares, a viola é uma extensão de sua família. “Gente, entre violão e viola tenho 60 anos de estrada e isso não é brincadeira. Fico aqui imaginando quantos acordes já fiz nesses anos todos, quantas músicas cantei, quantas amizades ganhei. A viola é que me proporcionou tudo isso e minha forma de agradecer é ensinar as pessoas a tocar e a gostar dela”, frisa.

Revela quem tiver interesse em aprender a tocar viola e violão pode procurá-lo na Rua 9, nº 521, na Cohab I, onde mantém sua academia de música, ou fazer contato pelo telefone (14) 3813-5652. “Terei prazer em receber todos que quiserem aprender os fundamentos da viola e do violão. O ensino é feito para pessoas a partir dos sete anos de idade”, conclui Tavares.

Fotos: Valéria Cuter / arquivo pessoal

{bimg:29920:alt=interna1:bimg}