Melhor da música no Festival de Inverno de Botucatu

A Prefeitura de Botucatu, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, realiza neste mês mais uma edição do Festival de Inverno entre os dias 16 e 27 de julho. O evento que será realizado no Teatro Municipal Camillo Fernandez Dinucci contará com dez apresentações musicais.

Os shows gratuitos serão realizados de quarta a sábado, a partir das 20h30, e aos domingos, às 19 horas. Os ingressos para cada apresentação serão liberados no mesmo dia dos espetáculos na bilheteria do teatro, a partir das 13 horas, e serão limitados a dois por pessoa.

O Festival de Inverno traz dentro de sua programação a Caravana Brasil Instrumental nos dias 17, 18, 19 e 20 de julho que visa transformar a cidade em um dos grandes palcos da música instrumental brasileira, já passou com suas apresentações por Ilhabela, São Luiz do Paraitinga, Caraguatatuba e Mogi das Cruzes.

A circulação da música instrumental brasileira é o foco do projeto Caravana Brasil Instrumental, que está ocupando espaços públicos como praças e teatros de cinco cidades do interior e litoral do estado de São Paulo.

O projeto realizado pela Pôr do Som consiste em 20 apresentações dos mais diversos nichos e estilos da música instrumental brasileira, promovendo o encontro de artistas que demonstram consistência, originalidade e criatividade em trabalhos de reconhecida relevância cultural.

 

Programação

 

Dia 16 (quarta-feira) 

Horário: 20h30

OCASS – Orquestra de Cordas Aécio de Souza Salvador

A OCASS realiza concertos em Botucatu e região levando a música clássica e popular a diversos lugares, pessoas, entidades e eventos. Atualmente conta com a participação de 13 músicos.  

 

Dia 17 (quinta-feira) 

Horário: 20h30

Panorama do Choro

Projeto que reúne instrumentistas de diferentes gerações e representa a produção atual do Choro paulistano com músicas compostas ou selecionadas especialmente para o disco de mesmo nome, interpretadas por seus compositores e pelo Sexteto Panorama – Alexandre Ribeiro, João Poleto, Gian Corrêa, Henrique Araújo, Roberta Valente e Yves Finzetto.

 

Dia 18 (sexta-feira)

Horário: 20h30

Marquinho Mendonça e banda em Órbita

Compositor, multi-instrumentista e arranjador, que já trabalhou em shows e gravações ao lado de artistas como Zé Menezes, Renato Anesi, Celso Viáfora, Dominguinhos, Roberto Mendes, Tião Carvalho, Luis Melodia, Tom Zé e Orquestra Popular do Recife, apresenta um espetáculo onde realiza um passeio por ritmos brasileiros como choro, samba, baião, frevo, jongo e outros ritmos tradicionais.

 

Dia 19 (sábado) 

Horário: 20h30

Gian Correa

Ao invés de cavaquinhos, flautas e bandolins, o sete cordas divide o palco com um quarteto de saxofones e pandeiro. Com composições e arranjos ousados, este projeto leva ao Choro influências do Jazz e da música erudita. 

Serão apresentadas peças do próprio violonista e também de outros músicos como André Mehmari, Luca Raele, Enrique Menezes, Rogério Caetano, Zé Barbeiro e Edmilson Capelupi. Gian se apresenta ao lado de Josué dos Santos no sax-soprano, Jefferson Rodrigues no sax-alto, Jota P. Barbosa no sax-tenor, Cesar Roversi no Sax-Barítono e Rafael Toledo no pandeiro.

 

Dia 20 (domingo) 

Horário: 19horas

Guinga e Marcelo Coelho

Contemporaneidade é a palavra que melhor define o encontro do consagrado violonista e compositor Guinga com o talentoso saxofonista de vanguarda Marcelo Coelho. Isso fica claro no frescor e no lirismo da sonoridade de Coelho, aliado às improvisações sobre as magníficas melodias e harmonias das composições de Guinga. A crítica é unânime em afirmar que Guinga tem impulsionado a música brasileira ao levar adiante o legado deixado por Villa Lobos e Tom Jobim, e o duo com Marcelo Coelho confirma a atemporalidade e contemporaneidade da sua obra. 

 

Dia 23 (quarta-feira) 

Horário:20h30

Duo Ceranto  (Giovana Ceranto – piano & Gilberto Ceranto Junior – violino)

Formado pelos irmãos Giovana Ceranto e Gilberto Ceranto Junior o Duo apresenta o Concerto CHRONOLOGICOS que traz uma abordagem pedagógica e interessante apresentando um repertório que transita do Barroco (Cravo e Violino Barroco) à Música Contemporânea (Piano e Violino Moderno).

 

Dia 24 (quinta-feira) 

Horário:20h30

Duo Calavento (Diogo Carvalho – violão & Leonardo Padovani – violino)

O violino é o instrumento lírico por excelência. O violão é o instrumento mais popular do mundo. O Duo Calavento conduz essa combinação rara em composições e arranjos que surpreendem, num concerto com viés teatral: os artistas contam histórias, comentam o repertório e assumem a atmosfera que cada obra evoca. Com sua sonoridade única e ao explorar diferentes técnicas e recursos musicais, Diogo Carvalho (violão) e Leonardo Padovani (violino) desconstroem as imagens de seus instrumentos, associados quase sempre ou à música popular ou à erudita, como se não pudessem soar juntos, mas eles soam e muito bem.

 

Dia 25 (sexta-feira) 

Horário: 20h30

Bianca Gismonti Trio

Em seu show "Sonhos de Nascimento", Bianca traz ao ouvinte o frescor de suas composições autorais em uma linguagem que mescla os gêneros Instrumental, MPB e Jazz e algumas letras inspiradas ouvidas em sua bela voz.. Filha do renomado Egberto Gismonti, Bianca encontra sua expressão máxima ao piano, e neste show une-se ao grupo formado pelo seu marido, o baterista Julio Falavigna, mais o baixo de Toninho Porto. O resultado se traduz em uma vibrante brasilidade, com músicas que transitam desde o Maracatú até baladas.

 

Dia 26 (sábado) 

Horário: 20h30

Victor por Vitor – Um sax brasileiro

Quando Victor Assis Brasil, um dos maiores nomes da música brasileira, morreu, Dona Elba, sua mãe, manteve fechadas duas malas que encontrou no quarto do filho. Em 1988, quando o irmão João Carlos Assis Brasil, deixou o apartamento da Marquês de Abrantes, Dona Elba, entregou-lhe as malas. Um dia, João Carlos resolveu abrí-las e deparou com mais de quatrocentas composições inéditas. Vitor Alcantara e banda, outro grande nome do cenário da música instrumental, nos brinda com esse show que traz algumas musicas desse tesouro.

 

Dia 27 (domingo) 

Horário: 19 horas

Orquestra Sinfônica Municipal de Botucatu

A OSMB, criada em 1986, tem como regente titular o Maestro Marcos Virmond e é o maior grupo sinfônico de nossa região. Apresenta-se com frequência em Botucatu e em cidades que compõe o Polo Cuesta nas solenidades oficiais e concertos abertos. Participou do Festival Campos das Artes em Campos do Jordão e teve concerto veiculado pela BBC de Londres para mais de 400 países no Dia Mundial de Combate à Dor. Tocou na Sala São Paulo, a maior sala de concertos da América Latina. Possui repertório vasto que agrada os mais diferentes públicos e leva a música de concerto para teatros, praças, escolas, hospitais, promovendo a formação de novas plateias e a democratização da música sinfônica.