Medicina oferece aulas de violão aos seus servidores

A Comissão de Arte e Cultura (CAC) da Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB), em parceria com o Grupo de Qualidade de Vida e Saúde do Trabalhador, na busca pelo bem estar dos servidores pretende oferecer, gratuitamente, aulas de violão aos interessados. No período de 5 a 11 de setembro, das 12h ? s 13h, serão realizadas entrevistas na Central de Aulas da Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB) para divisão de turmas.

Os interessados devem preencher um breve questionário (http://goo.gl/4xTOZH) e depois entrar em contato com Maria Vitória – VOIP 3880-1076 para agendamento prévio. Ainda não está definido o local e os dias em que acontecerão as aulas.

A iniciativa do projeto teve início através dos servidores Edson Nogueira e Giovana Teixeira, ambos da Seção Técnica de Materiais da FMB, que levaram a ideia das aulas de violão para a Comissão de Arte e Cultura (CAC). Nogueira contribuirá com a doação dos violões necessários para o início das aulas. O objetivo proporcionar benefícios como domínio da técnica, desenvolver a competência de trabalho em equipe, aumentar a capacidade de memória, bem também promover a auto-expressão e aliviar o stress.

“A ideia de propor aulas de violão surgiu em conversa informal com a Giovana (Giovana Teixeira – Sessão Técnica de Materiais). Falávamos sobre atividades que viessem a colaborar para a qualidade de vida dos servidores da FMB. Me propus a doar os instrumentos, pois os benefícios da música são incontáveis”, afirma Nogueira.“Somos muito gratos a todos que contribuíram para que o projeto se concretizasse e estamos muito felizes pela receptividade entre os colegas. Que a música e o violão revolucionem a vida de todos aqueles que ingressarem no curso. Este é o nosso desejo. Mãos ? s cordas!’, conclui ele.

Para o médico e professor da FMB, Francisco Habermann – que também é músico – nada se compara ? música como meio de equilíbrio na vida. Segundo ele, além de aprimorar o bom gosto cultural, propicia em quem a cultiva um estado permanente de bem estar. E a saúde é resultado positivo mais verificado. “Além disso, faz qualquer trabalho render mais, pois acalma o ambiente e tranqüiliza o ouvinte. Quem ouve música ( de qualquer gênero) e, especialmente, quem executa um instrumento musical jamais sentirá solidão na vida. A música transforma-se em companheira na vida cultural de quem a cultiva.”, afirma.

Fonte: Assessoria de Comunicação e Imprensa da FMB