Maestro Jaime Alem faz duas apresentações em Botucatu

Quem gosta de boa música tem dois programas imperdíveis para o mês de outubro. Jaime Alem, um dos mais reconhecidos maestros da música popular da atualidade, faz duas apresentações em Botucatu, com formatos e repertórios diferentes.

Nesta quinta-feira (9), a partir das 20h30, com entrada franca, o músico, acompanhado da cantora Nair Cândia, toca no auditório da Fazenda Lageado. Ele apresentará o repertório do seu novo CD “Meu Relicário”, recém lançado pela gravadora Biscoito Fino. O show marca o início da programação oficial de comemorações do jubileu de ouro da Faculdade de Ciências Agronômicas da Unesp.

No domingo (12), a partir das 20h30, Jaime Alem se apresenta ao lado da Orquestra Sinfônica da Botucatu, no Teatro Municipal, com um concerto em dois atos. No primeiro o repertório será composto por clássicos da MPB com arranjos de Jaime Alem, interpretados pela cantora Nair Cândia e por artistas da Cidade.  No segundo ato será apresentada a Suíte Caboclinha, um concerto para viola caipira e orquestra sinfônica. O evento também tem entrada franca.

Trajetória

Jaime Alem é compositor, instrumentista, arranjador, violonista e violeiro. Estudou harmonia e composição com o maestro Guerra-Peixe. Por cerca de trinta anos atuou especialmente como diretor musical, arranjador e produtor musical dos espetáculos e gravações realizados pela cantora Maria Bethânia.

O trabalho ao lado da cantora lhe rendeu alguns prêmios, como o Disco de Ouro, por Memória da pele (1989), o Prêmio Sharp, pelo disco Maria Bethânia 25 anos(1990), e o Prêmio da APCA (Associação dos Críticos de Arte de São Paulo), como melhor arranjador, por Olho d’Água (1992).

Outra parceria musical de Alem é com sua esposa Nair Cândia, que resultou nos LPs Jaime & Nair (1974) e Amanheceremos(1979), além do CD “Um banquinho, um violão…” (2001). Em 2010, o músico lançou eu primeiro disco solo, Dez cordas do Brasil, dedicado exclusivamente a temas compostos para viola caipira.

Em seu mais recente CD “Meu Relicário”, ele alinhava doze pungentes temas de sua autoria, e nos oferece um surpreendente medley composto por inusitadas e revigoradas leituras para os clássicos "Baião (Luiz Gonzaga/Humberto Teixeira) e "Baião da Penha" (Davi Nasser / Guio de Moraes).

O músico também trabalhou como arranjador, músico ou produtor para artistas como Leila Pinheiro, Bezerra da Silva, Martnália e Teresa Cristina.

As apresentações de Jaime Alem são promovidas pela parceria entre Prefeitura Municipal de Botucatu, Faculdade de Ciências Agronômicas da Unesp, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Unesp e Fundação de Estudos e Pesquisas Agrícolas e Florestais.

 

Fonte: Sérgio Santa Rosa