João Carlos Martins encerra aniversário de Botucatu 2011

Já está montada a estrutura de palco para o concerto gratuito da Filarmônica Bachiana SESI-SP sob a regência do Maestro João Carlos Martins que acontecerá neste sábado (30), ? s 20 horas, no Largo da Catedral. O evento encerra oficialmente as comemorações de aniversário dos 156 anos de Botucatu.

Os organizadores também promoverão uma campanha social e convidam a população a doar leite em caixa ou em pó. O material arrecadado será encaminhado a entidades locais.

No concerto, João Carlos Martins irá reger 40 músicos da Filarmônica Bachiana SESI-SP. O repertório conta com grandes nomes da música clássica: Beethoven, Verdi, Brahms e Piazolla. Durante a viagem ? Botucatu, o maestro também visitará o Projeto Musicalizando do Núcleo Assistencial Joanna De Angelis, ? s 16h30, também no dia 30.

João Carlos Martins, homenageado pela Escola de Samba Vai-Vai, a grande campeã do carnaval paulistano deste ano, tem uma conhecida história de sucesso ao piano e como regente. Ídolo e modelo de superação para uma legião de fãs, ele investe na missão de inserir crianças e jovens de baixa renda no mundo da música com a Fundação Bachiana, além de parcerias com empresas privadas.

“A minha experiência pretende democratizar a música clássica, aproximá-la de pessoas que nunca tiveram acesso a esse gênero musical, atingindo todas as classes sociais”, defende.

O prefeito João Cury Neto comemora o fato da programação de aniversário da cidade ser encerrada em grande estilo. “Ter o maestro João Carlos Martins regendo a Filarmônica Bachiana SESI-SP em praça pública é um grande privilégio. Vai de encontro com o nosso desejo de democratizar o acesso ? cultura. Já temos feito isso com nossa Orquestra Sinfônica e a resposta do público tem sido maravilhosa. Convido toda a população para participar desse grande evento para fecharmos com chave de ouro as comemorações do aniversário da cidade”.

A organização adianta que em caso de chuva, o concerto do próximo sábado será transferido para o Teatro Municipal Camillo Fernandez Dinucci (Praça Coronel Moura, 27, Centro).

{n}Exemplo de superação{/n}

Pianista renomado e talentoso regente, João Carlos Martins tem uma história de persistência e superação conhecida em todo o Brasil. Durante vários momentos, sua carreira foi ameaçada: teve um nervo rompido e perdeu o movimento da mão direita e desenvolveu a Lesão do Esforço Repetido (LER). Submeteu-se a várias cirurgias, mas em um assalto sofreu um golpe que o fez perder o movimento das mãos novamente, tragédia seguida de um tumor que também comprometeu sua mão esquerda.

Mas ele sempre vencia as dificuldades com determinação. Comprou novos instrumentos, estudou exaustivamente e criou um estilo único de tocar. Em um sonho, aos 64 anos, foi que veio a inspiração da regência e João Carlos Martins abraçou a atividade, com o ânimo característico de sua personalidade.

A história de vida em prol da música tornou-se missão. O Maestro, com a Fundação Bachiana, leva o ensino musical a mais de mil crianças e mantém duas orquestras, uma delas em benefício de jovens de baixa renda. Com tanta dedicação, ele costuma afirmar que “a música venceu” quando conta sua trajetória.

“Isso significa que mesmo com tantas adversidades, a música salvou a minha vida e me fez assumir uma responsabilidade social perante meu país. O Brasil precisa saber que a música significa inclusão social, e que através dela levamos uma mensagem de amor e paz”, defende.

O pianista e maestro foi, ainda, protagonista do depoimento final da novela Viver a Vida, da Rede Globo de Televisão, em maio de 2010. Sua história de superação também foi o tema da escola Vai-Vai, a campeã do carnaval paulistano de 2011, com o enredo “A Música Venceu”.

Fotos: Divulgação