Inaugurada Galeria de Artes da Pinacoteca de Botucatu

Fotos: Luiz Fernando

 

Na noite desta sexta-feira (18) foi inaugurada a Galeria Fórum das Artes, parte da primeira unidade da Pinacoteca do Estado no interior paulista, de Botucatu, localizado no prédio principal onde funcionava o antigo Fórum, na Avenida Dom Lúcio. A Galeria é o mais novo espaço expositivo do Estado que apresenta obras que integram o acervo do Museu de Arte Contemporânea (MAC) Itajahy Martins e da Pinacoteca do Estado de São Paulo.

Para a inauguração do espaço o público conferiu a exposição “Impressões e Reflexões”, que reúne cerca de 60 obras, realizadas por 32 artistas como Aldemir Martins, Arthur Luiz Piza, Itajahy Martins, Livio Abramo, Marcelo Grassmann, Maria Bonomi, Mira Schendel, Oswaldo Goedi, Sergio Finguerman e muitos outros. Realizados entre os anos 1947 e 2014, os trabalhos narram as tendências e percursos, indicando a abrangência e a diversidade da arte no Brasil, desde o modernismo até a produção contemporânea.

Em pleno processo de restauro, o edifício que abrigará a Pinacoteca Botucatu adquire um novo uso e um novo nome, passando a se chamar Fórum das Artes, na perspectiva de abrigar exposições e atividades visando à ampliação do acesso à cultura em toda a região.

Segundo o projeto proposto, o MAC será instalado no térreo do edifício. A tradicional instituição museológica da cidade, hoje localizada no Espaço Cultural, tem cerca de 300 obras de importantes artistas nacionais e internacionais, com grande potencial de dialogar com o acervo da Pinacoteca.

Ficarão no térreo também a recepção, bilheteria, café, loja e espaço para atividades educativas. No primeiro andar ficará a área expositiva da Pinacoteca e mais um espaço educativo. No segundo pavimento será instalada a área administrativa. Já o subsolo do edifício será utilizado como área de serviços internos.  Proposta é que o grande salão do júri do primeiro pavimento seja ocupado com uma exposição de longa duração, tendo como tema o panorama da arte brasileira da segunda metade do século XIX até os dias atuais. As salas menores deste andar serão utilizadas para exposições temporárias de fotografia e gravura.

“Com a reforma do antigo Fórum, as atividades educativas poderão se concentrar também sobre a questão do patrimônio histórico e sua preservação”, disse a diretora do MAC, Claudia Bassetto. “Quando o edifício estiver pronto, a expectativa é de que estas atividades beneficiem as cidades distantes até 100 quilômetros de Botucatu”, complementa.