Ilusionista Issao Imamura deve deixar a Unesp nas próximas horas

Fotos: Valéria Cuter

Issao Imamura, considerado um dos maiores ilusionistas brasileiros continua internado na Unesp de Botucatu se recuperando de um acidente que ocorreu por volta das 17h30 de sexta-feira (18), durante o ultimo ensaio para o espetáculo que iria acontecer ? s 21 horas no anfiteatro do Colégio Arquidiocesano La Salle. Imamura sofreu o acidente no ato teletransporte, quando perdeu o equilíbrio e caiu de uma caixa fraturando duas costelas. Levado ? s pressas ao setor de emergência do Hospital das Clínicas (HC), Imamura com muita dor foi prontamente atendido pelos médicos de plantão e passou por uma cirurgia.

A assessora do artista, Simone Rodrigues Pereira, informou que somente quando o ilusionista receber alta médica é que uma nova data será agendada. “O teatro devolveu o dinheiro para quem comprou o ingresso antecipado e Issao deu um baralho personalizado para cada um. Conforme a orientação médica de retorno as atividades normais do Issao, remarcaremos a apresentação em Botucatu”, disse a assessora.

No início da tarde desta segunda-feira , no horário de visitas, Issao recebeu o Acontece no quarto onde está internado na Unesp e adiantou que sua recuperação está sendo feita e a expectativa é deixar o hospital até quarta-feira (23). Diz que o acidente foi um grande susto e nunca havia acontecido algo semelhante.

“No momento em que eu era levado ao hospital não imaginei que fosse grave, apesar da dor. Minha intenção era passar por uma avaliação médica e retornar para o palco, porém, não foi possível, pois tive duas costelas fraturadas”, conta o ilusionista, que é graduado em Direito pela Universidade São Paulo (USP). “Sou bacharel por formação e ilusionista por vocação”, diz.

Por recomendação médica nas próximas semanas ele irá fazer apenas atividades que não exijam esforço físico. “Tenho que seguir os conselhos médicos para que eu me recupere o mais rápido possível. Enquanto me restabeleço posso fazer minhas palestras. Parado não vai dar pra ficar, mas em breve estarei de volta aos palcos e quero colocar Botucatu na minha agenda”, prevê.

Filho do meio de uma família de quatro irmãos, Issao lembra que optou trilhar na carreira de ilusionista ainda muito jovem e dedicou-se, incansavelmente, a prática dos efeitos para se aperfeiçoar na arte e consolidou seu nome como o maior ilusionista no Brasil, buscando referências internacionais.

Reflete que o ilusionismo é diferente da mágica. “A mágica é arte de iludir os sentidos humanos através de recursos simples como uma esfera, um baralho, uma caixa, etc. Os típicos efeitos onde um pombo surge de um lenço ou onde a carta escolhida é adivinhada pelo mágico. O objetivo da arte da mágica é apenas entretenimento”, explica.

Já o ilusionismo, segundo Issao, é uma especialização da arte mágica. “É uma arte que exige não apenas conhecimentos técnicos de mágica, mas também outros inúmeros conhecimentos que a tornam encantadora e completa. Nosso objetivo é transmitir um conceito, valorizar uma idéia e surpreender a todos com um modo único de encantar”, coloca.

Ele também falou sobre o mágico americano Mister M, que se especializou em revelar os segredos dos truques e isso gerou o descontentamento de profissionais do mundo inteiro. “O Mister M é um produto da televisão e se especializou em revelar os segredos dos mágicos. Chegou receber ameaças em vários países do mundo”, explica. “Ainda hoje encontra dificuldades ao realizar shows, porque o público quer ver aqueles truques que ele apresentava na televisão e que no teatro não pode fazer”, complementou.